Bem vindo ao site da FESERP MG

E-mail:

feserpjf@gmail.com

Visite-nos:

Rua Dona Mariana Evangelista 37/102, Poço Rico, JF/MG CEP: 36010-430

Filiados

Leopoldina


SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE LEOPOLDINA (SINSERPU)

Rua Barão de Cotegipe, 282, 2º Piso, sala 47 Mar Center, Centro

CEP: 36.700-000 – Leopoldina/MG

E-Mail: sinserpu@ig.com.br

32 3449-4792

Diretoria

Rosalvo Flauzino – presidente

Sebastiana Célia R. Tavares – vice-presidente

Claudia Camilo M. Reis – secretária

Miguel dos Santos Souza – secretário-adjunto

Adriano de Souza Oliveira – diretor financeiro

Ângelo Baptista – diretor financeiro adjunto

Marcos Antônio Nascimento Almeida – diretor de Assuntos Legislativos

Maria Clara da Silva – diretora de Assuntos Comunitários

Dagmar Carvalho de Aguiar  – diretora de Comunicação e Assuntos Culturais

Luiz César Barbosa Maldonado – diretor de Assuntos de Administração Indireta

——————————————————————————————

09/08/2013

Em Leopoldina, prestando contas e pensando à frente

(Leopoldina-MG) – O presidente da FESERP-MG Cosme Nogueira esteve em Leopoldina, na manhã/tarde desta sexta-feira (09 de agosto) para uma visita sentimental e ao mesmo tempo de prestação de contas e de planejamento para o futuro. O encontro reuniu o atual e o ex-presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Leopoldina, Gilson Barbosa Carminate e Márcio Henrique Alvarenga Pimentel respectivamente. Com o primeiro, Cosme Nogueira fez questão de dividir as conquistas recentes da FESERP-MG, como, por exemplo, a aquisição de quatro veículos que serão repassados a quatro regionais da entidade, para serem usados na luta dos servidores. “É quase uma volta às origens. Leopoldina esteve conosco desde o início e contamos sempre com os companheiros do Sindicato”, disse. Além disso, tratou com o sindicalista leopoldinense os próximos passos. Com Márcio Henrique – e também Gilson Barbosa – as conversas giraram em torno das histórias que remontam a 2009, quando do ato inicial da FESERP-MG, em Assembleia realizada em Juiz de Fora.

Na foto, da esquerda para a direita: Márcio Henrique Alvarenga Pimentel, Gilson Barbosa Carminate e Cosme Nogueira

——————————————–

06/10/2013

Memória viva da FESERP-MG II – “Marco inicial foi em 2008”

(Leopoldina – MG) – Para o ex-presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina (Sinserpu) Márcio Henrique Alvarenga Pimentel o marco inicial da criação da FESERP-MG foi o movimento chamado de pauta unificada, em 2008. “Fizemos uma campanha salarial unificada, com cerca de 30 sindicatos da Região e o lançamento estadual dessa estratégia, com um texto bastante contundente, foi em Leopoldina. Naquela ocasião percebemos o quanto tínhamos em comum e ficou claro que a outra federação não nos representava. Estávamos preocupados com melhores condições para o servidor público e eles interessados em outras coisas”, relembra Márcio Henrique. “Depois tudo veio normalmente, mas não sem tensão, como deve ser numa boa luta”, completa ele, citando a também famosa Assembleia de Juiz de Fora, em novembro de 2009.

Márcio Pimentel, no entanto, prefere olhar para a frente: “O mais importante é o fruto desse trabalho. É muito importante ver a consolidação da FESERP-MG nos moldes em que a idealizamos. A semente plantada era boa”.

08/10/2013

Motoristas da Prefeitura de Leopoldina iniciam luta pelo piso da categoria.

(Leopoldina – MG) – Pouco mais de R$ 700  – este é o salário de um motorista da Prefeitura de Leopoldina enquanto o piso da categoria Brasil afora pode chegar até R$ 1.680. O que está errado?

Na verdade é um tema a ser profundamente estudado, pois existem muitas vertentes quando o assunto é o piso salarial de uma categoria. Exemplificando: os professores têm por ordem do Governo Federal um piso único que deveria estar implantado em todo o país, mas em muitas cidades de estados brasileiros isso não acontece e Leopoldina é uma delas.

“Por falta de cobrança” talvez não seja, pois isso tem sido assunto sempre presente nas reivindicações, mas pode ser por falta de comprometimento dos governos que não reconhecem nestes profissionais o mérito para o piso único.

Agora vem a questão dos motoristas. São eles peças importantíssimas para o bom funcionamento do serviço público, pois muito depende deles o acontecer das ações de um governo: vai ali, leva lá, volta prá cá, e assim é a rotina desses profissionais durante todo tempo do exercício de suas funções. Sem contar aqueles que “madrugam”  para levar pacientes para tratamento fora do domicílio, os que  buscam também na madrugada as crianças da Zona Rural para a escola na cidade, aqueles que em razão de um transporte de pessoa para atividade adversa acabam por não retornar no mesmo dia, e tem também os que passam os fins de semanas em viagem com algum membro do governo em curso de capacitação ou em congressos,etc.

Resumindo, até aqui pode se ver a importância desses profissionais, então justifica e muito um ganho melhor, haja vista a carga de trabalho e de responsabilidade sobre os ombros dessa categoria.

O SINSERPU foi provocado por um grupo de motoristas da PML que anda insatisfeito com o que ganha e está se organizando para buscar melhorias salariais para a categoria junto ao governo municipal. Este grupo está disposto a conversar, negociar e não havendo resultado práticos, ir até os tribunais para lutar por essas reivindicações.       Diante disso fizemos uma pesquisa para ver o que pode ser feito neste sentido para apoiá-los numa campanha que denominamos “AQUELE QUE COM SEGURANÇA TE LEVA E TE TRAZ, MERECE GANHAR MAIS!” Andei pesquisando sobre o tema e verifiquei que o piso salarial nacional ainda não é regulamentado, existem convenções e dissídios coletivos que fazem os salários desse profissional girar em torno de R$1.250,00 até R$ 1.680,00 em média, incluindo aí motoristas de ônibus, carretas, vans,etc. Procurando aprofundar-me mais um pouco sobre a matéria, aproveitei que o presidente do sindicato havia feito contato com o SINTROLEO – SINDICATO DOS TRABALHADORES EM TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE LEOPOLDINA, tive acesso a CONVENÇÃO COLETIVA Da categoria que vale até abril de 2014 em todo o estado de minas gerais, PROCUREI LER E PUBLICO AQUI NÃO TODO TEOR, MAS OS PONTOS PRINCIPAIS DE INTERESSE DA CLASSE NESTE MOMENTO. CLÁUSULA PRIMEIRA – VIGÊNCIA E DATA-BASE As partes fixam a vigência da presente Convenção Coletiva de Trabalho no período de 1º de maio de 2013 a 30 de abril de 2014 e a data-base da categoria em 1º de maio.
CLÁUSULA SEGUNDA – ABRANGÊNCIA A presente Convenção Coletiva de Trabalho abrangerá a(s) categoria(s) ECONÔMICA E PROFISSIONAL DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS, com abrangência territorial em Além Paraíba/MG, Cataguases/MG e Leopoldina/MG. Salários, Reajustes e Pagamento Piso Salarial. CLÁUSULA TERCEIRA – PISO SALARIAL A partir de primeiro de maio de 2013, nenhum empregado receberá, mensalmente, importância inferior aos seguintes pisos:

 

FUNÇÃO

SALÁRIO R$

Motorista de Carreta (composição até 06 eixos)

1.388,02

Motorista de veículo não articulado com peso bruto acima de 9000 Kg

1.073,09

Motorista outros e Operador de Empilhadeira

944,78

Conferente

851,47

Ajudante

734,83

Jovem Aprendiz e Salário de ingresso (exceto para as funções acima)

678,00

Pelo que se pode verificar, de fato existe uma diferença de piso CONSIDERÁVEL, mas por se tratar de serviço público a luta terá muitos aspectos legais a serem amplamente debatidos, e se não contar com a sensibilidade dos administradores, pode ser que tende a endurecer mais, inclusive a classe pode tomar outros tipos de providências.

Isso foi que percebi participando da reunião, mas ao mesmo tempo todos foram unânimes em dizer que irão lutar incansavelmente até conseguirem o que almejam. Estão contando com a força do sindicato, para trazer o governo à mesa para dialogar e chegar a um acordo que seja bom para todos. Haverá nesta próxima quarta feira dia (09/10) mais uma reunião com o sindicato e o departamento jurídico, para novos desdobramentos estratégicos da luta por melhores salários dos motoristas da Prefeitura Municipal de Leopoldina.

Texto: Amaury da Silva Santos, Assessoria de Imprensa do Sindicato dos Servidores Públicos de Leopoldina/SINSERPU – Filiado à FESERP-MG. 

15/10/2013

Memória viva da FESERP-MG V – “A nossa Federação foi feita com homens de palavra”

(Leopoldina – MG) – Para Gilson Barbosa Carminate, um dos fundadores da FESERP-MG e atual presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina, uma das características principais do início de tudo foi a seriedade no trato das coisas. “A nossa Federação foi feita com homens de palavra. A gente podia endossar tranquilamente o que o outro dizia. Tínhamos um contato quase familiar e éramos um grupo de pessoas que se respeitavam entre si”, diz ele. “Tudo isso hoje se traduz no que a FESERP-MG é: uma entidade que deu frutos porque nasceu forte”, completa.

Hoje, com a FESERP-MG em franca expansão, Gilson Carminate defende sindicatos fortes, para que tenha um embate produtivo contra as prefeituras, e um fã declarado do processo de regionalização em curso. “A nossa regional, a da Zona da Mata, será de grande valia para todos os sindicatos vizinhos a Leopoldina”, prevê o sindicalista

 

Servidores municipais de Leopoldina terão 8% de reajuste salarial

(Leopoldina – MG) – Os servidores municipais de Leopoldina aprovaram, na noite da última segunda-feira (24/março), a proposta de um índice de 8% de reajuste salarial encaminhada pela administração municipal e um acréscimo de mais R$ 20,00 no Auxílio Alimentação. O SINSERPU (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina) mais uma vez cumpriu bem o seu papel como representante da categoria, haja vista a sua atuação diante as negociações com a administração municipal. Foram várias reuniões internas da direção do sindicato, duas Assembleias com a categoria, recolhimento de abaixo assinados com servidores que enviaram reivindicações específicas de suas áreas de trabalho que foram incluídas na pauta, bem como as discussões dos itens da pauta com a equipe econômica do governo e comissão de negociação eleita pela assembléia dos servidores.

A proposta que a direção do SINSERPU apresentou ao governo, foi a aprovada por unanimidade pela categoria na Assembleia do dia 20 de fevereiro. Os servidores pleiteavam um índice de 15% de reajuste no salário e 30% de reajuste no Auxílio alimentação que poderia passar dos atuais R$220,00 para R$286,00 e a direção do SINSERPU com a comissão de negociação, esgotaram os limites de discussões com a equipe econômica defendendo a proposta da categoria. Porém, os representantes do governo deixaram muito claro a incapacidade administrativa de atender o requerido pela categoria, haja vista os limites legais observados pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado), com gastos de pessoal.

Segundo o presidente do SINSERPU de Leopoldina, Agrônomo Gilson Barbosa Carminate (foto), apesar de muito discutida, a reunião aconteceu num ambiente de muita tranqüilidade e harmonia. O fato curioso diante de tudo, é que os servidores presentes nesta AGE votaram favorável a proposta encaminhada pelo governo de forma unânime, mas, alguns servidores que encaminharam reivindicações específicas das suas áreas de trabalho demonstraram que irão continuar acompanhando o sindicato nas negociações dos demais itens da pauta, inclusive manifestaram até em possível paralisação de seus setores em caso do não atendimento da administração em suas reivindicações, que vão muito além do reajuste salarial.

Texto Amaury da Silva Santos – Assessoria de Imprensa do SINSERPU

 

07/04/2014

Sindicato apoia reivindicações dos motoristas da Prefeitura de Leopoldina

Leopoldina – MG) – Na noite da última quinta-feira (3/abril), na Praça de Alimentação do Mar Center Shopping, os motoristas da prefeitura de Leopoldina reuniram-se com a Direção e o Departamento Jurídico do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina (SINSERPU) para tratar de diversos assuntos de interesse da classe. A reunião com o sindicato, acima de tudo, demonstra a confiança e credibilidade que os servidores depositam no SINSERPU, que há mais de 20 anos luta incansavelmente pelos interesses da categoria. Em outubro de 2013, um grupo de motoristas da prefeitura procurou o sindicato para envolvê-lo na luta da classe em busca de um piso salarial melhor e uma série de reivindicações às quais a classe anseia por vê-las atendidas. Diante disso, o sindicato fez, a pedido deste grupo, algumas reuniões e em seguida formulou um requerimento contendo detalhes das reivindicações da classe, sendo este protocolado junto à administração.

Na reunião de quinta-feira foi criada uma comissão formada por representantes dos motoristas, Departamento Jurídico do SINSERPU e membros da direção do sindicato. Esta comissão deverá expedir um ofício ao governo solicitando o agendamento urgente de uma reunião com o Prefeito Municipal, José Roberto Oliveira e seus Secretários Municipais que compõem a equipe econômica, para tratar das reivindicações específicas da classe, entre elas a melhoria do piso salarial da classe que é a principal luta dos motoristas.

Em relação ao piso, a classe pretende que seja equiparado ao dos motoristas filiados ao Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Leopoldina (SINTROLEO), que deverá vigorar a partir de primeiro de maio.

Pelo que se observa, os motoristas estão bem unidos, afinados em suas reivindicações, dispostos a lutar incansavelmente pelos seus objetivos e em caso de a administração não entender a luta da classe e demonstrar inércia no atendimento do grupo, provavelmente uma paralisação pode vir a acontecer, embora não ser essa a intenção do grupo.  Segundo um dos líderes do movimento, não acredita ser preciso a tomada dessa medida extrema (paralisação), pois uma das reivindicações postas no requerimento protocolado à administração foi atendida de imediato, que é a manutenção da frota dos veículos da PML.  Sendo assim, pode ser que as demais reivindicações, também sejam atendidas a partir da boa negociação adquirida através do diálogo. E para isso o SINSERPU e seu departamento Jurídico estarão na linha de frente com os trabalhadores.

(Texto: Amaury da Silva Santos – assessoria de imprensa do SINSERPU)

10/07/2014

Leopoldina julho 2014Sindicato de Leopoldina elabora ações em prol do funcionalismo

(Leopoldina – MG) – O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina (SINSERPU) elabora duas ações em prol do funcionalismo local. A primeira delas é pelo adicional para motoristas que atuam na área rural do município – e nesse sentido o presidente do SINSERPU  Gilson Barbosa Carminate  recebe o apoio do assessor jurídico da FESERP-MG Eldbrendo Monteiro, que esteve na cidade nesta quarta-feira (9 de julho) para se inteirar do caso. O outro requerimento é pelo obrigatório pagamento do Piso Salarial para os agentes comunitários de Saúde e Endemias.

08/04/2015

Servidores municipais de Leopoldina ganham 7% de reajuste

(Leopoldina – MG) – Março é a data-base dos servidores municipais de Leopoldina. Sendo assim, o SINSERPU (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais), desde 26 de Fevereiro, data da realização da primeira Assembleia Geral Extraordinária com a categoria, vinha discutindo com a categoria e com o Governo Municipal, vários itens da pauta de reivindicação e os índices de reajustes, no salário dos servidores e do Auxílio Alimentação.

O processo se deu da seguinte forma: na quinta-feira (26/02) houve reunião da diretoria horas antes da Assembleia, quando foi finalizado pelos diretores do SINSERPU o esboço da pauta de Reivindicação que continha algumas propostas a serem levadas para AGE que aconteceria no mesmo dia.

Na pauta apresentada pela direção, vários itens nela inseridos são antigas reivindicações da categoria, mas a proposta de reajuste salarial feita pelo sindicato foi de 15 % e para o Auxilio Alimentação foi pedido que os atuais R$ 240,00 passassem para R$ 280,00.

Diante disso, após discussões pontuais dos temas, a proposta da direção do SINSERPU foi acolhida e aprovada por unanimidade pelos trabalhadores em Assembleia. No dia seguinte, 27 de fevereiro, as reivindicações da categoria foram encaminhadas ao governo municipal acompanhadas de ofício solicitando agendamento de uma reunião urgente para o dia nove de março, para que pudessem iniciar as negociações.

A reunião aconteceu e depois de esgotadas as discussões entre a comissão autorizada pela Assembleia e a equipe Econômica do Governo, uma proposta da administração veio à mesa para levar à apreciação dos trabalhadores em outra Assembleia para aprovação ou não. A proposta foi aprovada por unanimidade na AGE do dia unanimidade. Abaixo as propostas da administração:

  • Reajuste de Salário para todos os Servidores de 7%
  • Auxilio Alimentação no valor de R$ 280,00
  • Um plano de Saúde está sendo estudado um denominado vitale, que tem em suas características atendimentos que seria interessante para os servidores;
  • O pagamento do PMAQ trimestral;
  • Manutenção da data-base em março;
  • O piso dos Agentes de PSF e Endemias – o município aguarda a regulamentação da Lei que ainda não foi regulamentado pelo Governo Federal.
  • A Lei Complementar de avaliação de desempenho está sendo finalizada pela secretaria de Governo e em seguida será encaminhada À Câmara Municipal para possível aprovação.

Texto: Amaury da Silva Santos (Imprensa do Sindicato de Leopoldina)

11/06/2015

Em Leopoldina, trocando opiniões sobre a conjuntura atual

 

(Leopoldina – MG) – O presidente da FESERP-MG, Cosme Nogueira, esteve na tarde desta quinta-feira (11 de junho), em Leopoldina para uma troca de informações e opiniões sobre a conjuntura atual com o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina (SINSERPU), Gilson Barbosa Carminate. Na conversa, as questões do funcionalismo da cidade e as iminentes eleições para o Sindicato – processo no qual Gilson Carminate não concorrerá, mas que faz questão de coordenar. “Será uma eleição transparente e democrática, como o servidor e a cidade merecem”, diz ele. . “O Gilson é um bom amigo, nos ajudou muito no processo de criação da FESERP-MG. Fico triste com essa sua iminente saída do Sindicato, mas respeito sua decisão. Foram anos de muitas conquistas sob a sua gestão, marcada pelo equilíbrio e firmeza nas reivindicações e transparência nos atos – e entre as muitas realizações podemos citar a reforma completa do Estatuto do Servidor. E ele não vai se aposentar do meio sindical, pois continua na FESERP-MG, como presidente do Conselho Fiscal, dando sua contribuição”, disse Cosme

20/08/2015

Presidente do Sindicato de Leopoldina coordena eleição do seu sucessor

(Leopoldina – MG) – Começou às 8h desta quinta-feira (20 de agosto) o processo  eleitoral no Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina (SINSERPU). Concorrem à sucessão de Gilson Barbosa Carminate (foto), que coordena todo o processo, dois grupos. A Chapa 1 tem Rosalvo Flauzino (como candidato a presidente), Sebastiana Célia R. Tavares (vice-presidente), Claudia Camilo M. Reis (secretária), Miguel dos Santos Souza (secretário-adjunto), Adriano de Souza Oliveira (diretor financeiro), Ângelo Baptista (diretor financeiro adjunto), Marcos Antônio Nascimento Almeida (diretor de Assuntos Legislativos), Maria Clara da Silva (diretora de Assuntos Comunitários), Dagmar Carvalho de Aguiar (diretora de Comunicação e Assuntos Culturais) e Luiz César Barbosa Maldonado (diretor de Assuntos de Administração Indireta). Já a Chapa 2 conta com  Marcelo de Rezende (como candidato a presidente), Sandra Fernandes  Mendonça (vice-presidente), Marcos Abreu (secretário), Bruno José Gonçalves (secretário-adjunto), Roberto da Silva (diretor financeiro), Joelma Ferreira de Moura (diretor financeiro adjunto), José de Queiroz Lauro (diretor de Assuntos Legislativos), Ricardo Alexandre de Oliveira Borges (diretor de Assuntos Comunitários),  José Maria Daniel (diretor de Comunicação e Assuntos Culturais) e Willes Nunes Ferreira (diretor de Assuntos de Administração Indireta).

A FESERP-MG está presente em Leopoldina, com o presidente Cosme Nogueira e o assessor jurídico Eldbrendo Monteiro. A eleição vai até às 17h.

20/08/2015

Chapa 1 vence as eleições para o Sindicato de Leopoldina

(Leopoldina – MG) – Por 92 votos, contra 23 dados aos adversários (dois nulos), a Chapa 1 venceu as eleições para o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina (SINSERPU), e vai suceder, a partir desta sexta-feira (21 de agosto) a atual diretoria, encabeçada por Gilson Barbosa Carminate. O processo eleitoral ocorreu de forma bastante tranquila, durante toda essa quinta-feira (20 de agosto). Os novos responsáveis pelos rumos do SINSERPU, por um mandato de cinco anos, são Rosalvo Flauzino (presidente), Sebastiana Célia R. Tavares (vice-presidente), Claudia Camilo M. Reis (secretária), Miguel dos Santos Souza (secretário-adjunto), Adriano de Souza Oliveira (diretor financeiro), Ângelo Baptista (diretor financeiro adjunto), Marcos Antônio Nascimento Almeida (diretor de Assuntos Legislativos), Maria Clara da Silva (diretora de Assuntos Comunitários), Dagmar Carvalho de Aguiar (diretora de Comunicação e Assuntos Culturais) e Luiz César Barbosa Maldonado (diretor de Assuntos de Administração Indireta).

O presidente que sai definiu o momento como de satisfação, pelo dever cumprido. “Conduzi o Sindicato da melhor maneira possível, sempre defendendo o lado do servidor. O foco principal esteve na data-base, no nosso reajuste salarial, que é quando o servidor tem reavaliado o seu poder de compra”, disse Gilson Carminate. Além de presidir o SINSERPU nos últimos cinco anos, ele teve outros períodos interinos na presidência, na gestão anterior, quando o titular era Márcio Pimentel. Ele ganhou elogios de alguns eleitores. “Conheço o Gilson desde que ele se tornou sindicalista e ele nunca me decepcionou. Está sempre aqui no Sindicato, ajudando, apoiando, ouvindo a gente. Espero que seu sucessor seja igual a ele”, disse a servidora Leila Helena Alves Ribeiro, 30 anos e seis meses de Prefeitura, como auxiliar de serviços gerais.

O presidente que entra, Rosalvo Flauzino, bastante emocionado, disse, logo após a divulgação do resultado, que o compromisso agora “é com o trabalhador” e prometeu um diálogo “transparente e incessante com o servidor e com o Poder Público”. Já sua companheira de chapa, a nova vice-presidente Sebastiana Célia Tavares, anunciou um recadastramento de todos os servidores, visando aumentar o número de filiados, a busca por um bom plano de saúde. A nova diretoria pretende ainda reavivar a APPL (Associação do Pessoal da Prefeitura de Leopoldina).

O presidente da FESERP-MG, Cosme Nogueira, presente em todo o processo eleitoral, que começou ás 8h, saudou a vontade expressa do servidor, desejou um mandato promissor para a nova diretoria e reiterou o apoio da Federação ao SINSERPU.

25/09/2015

Festa e compromissos cumpridos e firmados marcam entrega do 12º veículo da FESERP-MG

(Leopoldina – MG) – Uma grande festa (com fogos, discursos e coquetel) marcou a entrega do 12º veículo da FESERP-MG a sindicatos filiados, na manhã desta sexta-feira (25 de setembro) em Leopoldina. E além da festa, compromissos cumpridos e firmados. “Cumprimos uma obrigação com Leopoldina, mas na verdade só temos a agradecer à cidade e ao Sindicato, um parceiro de primeira hora. O mais importante é que o carro seja útil, que atenda aos servidores e cumpra outra função primordial: interagir com os movimentos sociais do município”, disse o presidente da FESERP-MG, Cosme Nogueira. Bastante emocionado, o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina (SINSERPU). Rosalvo Flauzino foi na mesma linha. “Demorou apenas 32 dias, para o nosso pedido ser atendido. É uma grande conquista e vamos utilizar esse veículo da melhor forma possível”.

Participaram da cerimônia da entrega do veículo Volkswagen Gol, na Rua Barão de Cotegipe, 282, Centro de Leopoldina (em frente à sede do SINSERPU) representantes de sindicatos de Cataguases (presidente Maria Lúcia de Souza Lima Silva e secretária Roseni Morais) e Matias Barbosa (presidente José Mauro de Souza), grande parte da diretoria do sindicato anfitrião, os ex-presidentes do SINSERPU Gilson Barbosa Carminati e Márcio Pimentel, o ex-prefeito e ex-deputado estadual Bené Guedes, o vereador Rodrigo Pimentel (representando a Câmara) e vários companheiros de diversos sindicatos de Leopoldina, de vários setores.

Os dois próximos veículos disponibilizados pela FESERP-MG para suporte às atividades do dia a dia dos sindicatos irão para Paracatu (região Noroeste de Minas) e Ribeirão das Neves (setor Central do Estado). Outros 11 já estão locados em diversas regiões, centralizados em Belo Horizonte, Cataguases, Cruzília, Juiz de Fora, Manhuaçu, Nova Serrana, Pirapora, São Sebastião do Paraíso, Teófilo Otoni, Uberlândia e Varginha.

30/09/2015

Presidente do Sindicato de Leopoldina visita sede da FESERP-MG e reafirma força da parceria

(Juiz de Fora – MG) – O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina (SINSERPU). Rosalvo Flauzino – acompanhado do assessor de imprensa da entidade, Amaury da Silva Santos – visitou, na manhã desta quarta-feira (30 de setembro) a sede de Juiz de Fora da FESERP-MG. Na ocasião, ele reafirmou a força da ligação entre a Federação e o SINSERPU. “Mais do que uma visita é mais uma oportunidade de externar o nosso apreço por esse elo. A parceria que visa principalmente o bem-estar do servidor público de Leopoldina será cada vez mais forte”, previu Rosalvo Flauzino.

O sindicalista esteve em Juiz de Fora para definir os últimos detalhes, burocráticos, da cessão do veículo, da FESERP-MG para o SINSERPU. O carro, um Volkswagen Gol, foi entregue oficialmente na última sexta-feira (25 de setembro).

02/10/2015

Galeria de Fotos – entrega do veículo da FESERP-MG a Leopoldina

Veja aqui no site (link no canto inferior direito da página) a Galeria de Fotos da entrega do veículo da FESERP-MG ao Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina (SINSERPU), no dia 25 de setembro de 2015.

24/10/2015

Sindicato de Leopoldina prepara festa para o servidor

(Leopoldina – MG) – O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina (SINSERPU) mais uma vez em parceria com a prefeitura municipal está organizando o já tradicional Jantar Dançante em comemoração ao Dia do Servidor Público. O evento acontecerá na quinta-feira (29 de outubro) a partir das 19 horas, no salão social do Clube Moinho e está sendo muito esperado pela categoria, pois em 2014 os servidores se esbaldaram de alegria com a excelente festa realizada.

Na programação da nova Diretoria, embabeçada pelo presidente Rosalvo Flauzino (foto), além do tradicional sorteio de brindes que é muito esperado pelos servidores, haverá homenagem aos ex-presidentes do SINSERPU, que este ano comemorou, em julho, 25 anos de existência, apresentação cultural com as crianças e adolescentes do Projeto Pérola Negra da E.M. “Judith Lintz Guedes Machado” e muita música boa com Rodriguinho e Banda Ritmo Quente.

A direção do sindicato a cada ano cuida desta festa com muito carinho e empenho, para que nenhum detalhe passe por despercebido e com isso, os servidores possam usufruir da melhor forma possível de tudo que é feito na festa especialmente para eles.

A nova diretoria do sindicato está trabalhando com muita empolgação para fazer dessa festa um marco em seu primeiro ano de gestão junto ao SINSERPU, principalmente por ter conhecimento o quanto essa festa é importante para categoria além das lutas por melhorias tão necessárias.

Parabéns antecipados servidores municipais pelo seu dia e que todos curtam a festa como sempre, pois vocês são merecedores de cada esforço feito pela direção na organização.

Texto: Assessoria de Imprensa do SINSERPU

29/10/2015

Presidente da FESERP-MG homenageado na festa dos servidores de Leopoldina

(Leopoldina – MG) – O presidente da FESERP-MG, Cosme Nogueira, foi homenageado na noite desta quinta-feira (29 de outubro), na Festa dos Servidores Públicos Municipais da cidade – a primeira promovida pela atual gestão, eleita em agosto, do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina (SINSERPU). Ele recebeu uma placa, da diretoria do SINSEPU, encabeçada por Rosalvo Flauzino, com os dizeres: “A Cosme Nogueira. Agradecemos a parceria de sucesso, que contribui a cada dia com o crescimento e o desenvolvimento do nosso Sindicato. Esperamos sinceramente continuar contando com a sua presença em nossas atividades sindicais, sempre que for preciso”. Visivelmente emocionado, o homenageado dividiu a honraria com toda a diretoria da FESERP-MG e falou com sua ligação com Leopoldina: “A cidade fui de fundamental importância para a criação da nossa Federação, através do Sindicato, mas tenho certeza que todas as diretorias, as passadas e a atual, contaram e contam muito com o servidor de Leopoldina. Sem os trabalhadores, nada disso seria possível”, disse Cosme Nogueira.

A Festa, no Clube Moinho e realizada em parceria com a Prefeitura Municipal, teve a animação tradicional de todos os anos (com Jantar Dançante e sorteio de brindes), mas com alguns ingredientes a mais: homenagens aos ex-presidentes do SINSERPU, que este ano comemorou, em julho, 25 anos de existência e a apresentação cultural com as crianças e adolescentes do Projeto Pérola Negra da E.M. “Judith Lintz Guedes Machado” (foto abaixo). Neste primeiro item foram agraciados, pela ordem cronológica de mandato, Antônio Carlos Dias, Antônio Carlos Lima Ienmaco, José Antônio Vargas Lacerda, Márcio Henrique Alvarenga Pimentel e Gilson Barbosa Carminatti.

21/03/2016

Leopoldina faz Assembleia nesta segunda-feira em clima de indignação com o descaso do prefeito

Leopoldina Reunião(Leopoldina – MG) – O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina (SINSERPU) promove nesta segunda-feira (21 de março) uma Assembleia Geral Extraordinária, a partir das 18h, no salão social do Sindicato dos Metalúrgicos (Rua Professor Guedes Machado, 145, Centro). A pauta da reunião está bem definida e o clima é de indignação com a administração municipal e o prefeito José Roberto de Oliveira, por conta da proposta da Prefeitura (9% de reajuste salarial) e da ausência do Chefe do Executivo na reunião de negociação realizada na última sexta-feira (18 de março). “Estamos indignados com a ausência dele e principalmente com a proposta, pois 9% é um índice irrisório, imposto unilateralmente, e bem abaixo do reajuste nacional do salário mínimo, fixado em 11,67%”, diz o presidente do SINSERPU, Rosalvo Domiciano Flauzino. Em Assembleia no último dia 8 de março, os servidores aprovaram uma reivindicação de reajuste de 14.85%, além de vários outros itens em prol do funcionalismo.

Diante desse quadro a Assembleia dessa segunda-feira (21 de março) vai deliberar se aprova ou não essa proposta de reajuste de 9% e se aceita ou não que os demais itens da pauta de reivindicações sejam discutidos em reunião previamente agendada para esta terça-feira (22 de março), às 14h, na sede da Secretaria Municipal de Administração. “Em caso de não aprovação das propostas encaminhadas verbalmente pela administração, a categoria deverá deliberar sobre os rumos da negociação aos seguintes movimentos: operação tartaruga, paralisação por 48 horas, paralisação por 72 horas ou greve por tempo indeterminado”, informa a direção do SINSERPU

Foto: da reunião do dia 18. Participaram, pelo SINSERPU, O presidente Rosalvo Flauzino, a vice-presidente Célia Robert Tavares, o diretor financeiro Adriano Souza de Oliveira, o Procurador da Classe José Luiz Mendes Junior e o Assessor de Imprensa Amaury da Silva Santos; e pela Administração Municipal, José Marcio Campos Fajardo (Controlador Geral), Norma Suely Verneque Domiciano (Superintendente de Compras e Licitações) e Edésio Gouvêa Andries (Secretário Municipal De Fazenda)

  • Com informações e foto da Assessoria de Imprensa do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina

22/03/2016

Servidores de Leopoldina têm 9% de reposição salarial e agora discutem outros pontos da pauta de reivindicações

(Leopoldina – MG) – Em assembléia realizada na noite de ontem (segunda-feira, 21 de março), os servidores municipais de Leopoldina resolveram aceitar a proposta da administração municipal de uma reposição salarial de 9% – o ticket-alimentação também terá um acréscimo, de R$ 280 para R$ 320, o que representa 14,2%. Isso, no entanto, ainda não é tudo. Nesta terça-feira (22 de março), às 14h, acontece mais uma rodada de negociações com os gestores municipais, quando integrantes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina (SINSERPU), presidente Rosalvo Flauzino (foto) à frente, colocarão na mesa todos os itens da pauta de reivindicações da Campanha Salarial 2016.

14/04/2016

FESERP-MG esclarece servidores da região sobre danos da PLC 257

SAMSUNG CAMERA PICTURES(Cataguases e Leopoldina – MG) – No dia dedicado a protestos e manifestações contra o PLC (Projeto de Lei Complementar) 257/16, o presidente da FESERP-MG Cosme Nogueira esteve, na manhã desta quinta-feira (14 de abril), em Cataguases para trabalho de conscientização dos servidores públicos municipais sobre o Projeto, enviado pelo Governo Federal ao Congresso Nacional e cujo teor é altamente prejudicial aos trabalhadores. Da atividade participou o vice-presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Matias Barbosa (SINSERPU-MB), Wallace Reis, além de sindicalistas locais: Carlos Silvério da Silva Oliveira, presidente, Luciana da Costa Pimentel Lima, segunda secretária, e Renato Vieira Dias, diretor de Saúde e Condições de Trabalho do Sindicato dos Servidores das Prefeituras e Câmaras Municipais de Cataguases, Astolfo Dutra, Santana de Cataguases, Itamarati de Minas, Dona Euzébia, Recreio e Ubá (SINSERPU). Em Leopoldina, à tarde, Cosme Nogueira se reuniu com o assessor de Comunicação do Sindicato (SINSERPU), Amaury da Silva Santos, para fechar os detalhes de atividade semelhante, que acontece na cidade na próxima segunda-feira (18 de abril).

Em Cataguases, os sindicalistas percorreram vários locais de trabalho alertando para o perigo da aprovação desse PLC. “Já somos muito penalizados, ao longo dos anos, e agora mais um peso nas costas dos servidores. Não temos culpa dessa propalada crise, e não podemos permitir que esse acordo entre a União, estados e municípios (para escalonamento das dívidas) previsto no Projeto nos prejudique mais ainda”, afirmou Cosme Nogueira, que falou também em nome da CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros) e da CSPB (Confederação dos Servidores Públicos do Brasil). Ele pediu que cada servidor, juntamente com seus familiares e amigos, use as redes sociais e o e-mail para pressionar os congressistas a não votar esse projeto absurdo.

Caso o PLC seja aprovado, as conseqüências mais graves para os servidores públicos serão congelamento dos salários, suspensão de concursos públicos e elevação das alíquotas previdenciárias, de 11% para 14%.

18/04/2016

Mobilização contra o PLC 257 chega a Leopoldina

SAMSUNG CAMERA PICTURES(Leopoldina – MG) – O presidente da FESERP-MG, Cosme Nogueira – acompanhado do diretor do Departamento de Portadores de Necessidades Especiais da entidade, Anderson Alvim – e o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina (SINSERPU), Rosalvo Flauzino, percorreram, na manhã desta segunda-feira (18 de abril), vários departamentos da Prefeitura, em mais uma etapa de mobilização dos servidores contra o PLC (Projeto de Lei Complementar) 257/2016. “É um trabalho que não vai parar, pois há, infelizmente, chances de que esse projeto entre na pauta do Congresso a qualquer momento. Contamos com o funcionalismo de Leopoldina para nos ajudar a barrar essa maldade do Governo Federal contra os trabalhadores”, disse Cosme Nogueira. “Novas visitas serão feitas, em outros pontos de trabalho, e estamos pedindo o apoio de todos. Com a ajuda da Federação e de nossos filiados vamos dar a nossa contribuição nessa campanha”, completou o presidente do SINSERPU.

24/03/2017

Sindicato de Leopoldina não chega a acordo com Prefeitura e marca nova Assembleia para esta sexta-feira

Leopoldina 24.3.17(Texto: ​Luiz Otávio Meneghite – Jornal Leopoldinense)

Reunião entre Prefeitura e Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina/SINSERPU (foto) não chegou a uma decisão. O Sindicato reuniu os trabalhadores da Prefeitura de Leopoldina, em Assembleia Geral Extraordinária, na última segunda-feira (20 de março). Na ordem do dia, a aprovação ou não da proposta de reajuste enviada pela Administração Municipal aos Servidores. O Sindicato apresentou uma proposta de 18% de reajuste salarial e elevação do valor do Auxílio Alimentação dos atuais R$320,00 para R$500,00 por mês. Por sua vez a Prefeitura ofereceu reajuste de 5% no salário e Auxílio Alimentação de R$340,00.
O jornal Leopoldinense apurou que, tradicionalmente, a Prefeitura de Leopoldina tem concedido reajuste aos seus servidores em torno do percentual concedido ao salário mínimo, sendo que o último em vigor desde 1º de janeiro de 2017, foi reajustado em 6,47%. O jornal fez contato com uma fonte oficial da Prefeitura e apurou que o reajuste oferecido foi o máximo que o Município pode conceder ao funcionalismo, tendo em vista a crise porque atravessa o país. De acordo com essa mesma fonte, tem sido muito grande a queda de arrecadação de recursos para os cofres municipais, sejam elas próprias ou resultado de transferências constitucionais, e que por isso, o Município não teria condições de atender o pleito da categoria.
Diante do impasse, a direção do SINSERPU resolveu convocar nova Assembleia Geral Extraordinária para hoje (sexta-feira, 24 de março), às 18:00 horas, no Salão Social do Clube dos Cutubas, para discutir a proposta de reajuste enviada pela Prefeitura e a definição dos rumos das negociações.
Uma fonte do SINSERPU disse ao jornal Leopoldinense que não foi possível um entendimento entre Sindicato e a equipe econômica do Governo, pois a proposta apresentada pela administração foi muito abaixo do pedido pelos trabalhadores, mas mesmo assim a proposta foi levada para Assembléia, sendo rejeitada por unanimidade pelos presentes que solicitaram que fosse suspensa a votação para que pudesse ser realizada uma nova Assembleia onde a proposta da administração será novamente discutida. A mesma fonte do jornal disse que se a proposta não for aprovada, poderá ser votado o indicativo de paralisação por até 72 horas ou greve geral. O SINSERPU reclama que o Executivo enviou um ofício apresentando a proposta, mas sequer no documento enviado apresentou dados informando o impacto do percentual na folha de pagamento em termos de elevação, sem contar que os outros itens da pauta não foram sequer citados na contraproposta da Prefeitura.

 

28/03/2017

Servidores de Leopoldina votam proposta da Prefeitura e exigem a não criação de novos cargos de confiança

leopoldina 27.3.17(Texto e foto: Imprensa do SINSERPU)

O SINSERPU (Sindicato dos Servidores Municipais de Leopoldina), obedecendo as orientações da Assembleia da categoria, realizada na última sexta-feira (24 de março), no salão do Clube Cutubas, protocolou na tarde desta segunda feira (27 de março), um ofício encaminhando ao Chefe do Executivo uma contraproposta dos servidores para o reajuste salarial, haja vista os trabalhadores terem rejeitado em assembleia as duas propostas anteriores encaminhadas pelo Executivo: uma de 5% e outra de 6%. No documento, os servidores solicitaram 7,64%, o mesmo índice de reajuste concedido aos professores municipais em fevereiro do corrente ano e mais R$ 40 que corresponde a 12,5% no Auxílio Alimentação.
Por volta de 15h, o sindicato protocolou o ofício e uma hora depois, exatamente às 16h, um representante da Administração Municipal foi à sede do Sindicato levando um documento em resposta, onde o prefeito oferecia aos trabalhadores um índice de reajuste de 6,5%.
Nesse mesmo tempo que chegava ao sindicato, na Câmara Municipal o projeto com o novo índice oferecido pelo governo estava sendo protocolado. Diante disso, o presidente do SINSERPU convocou uma Assembleia Geral Extraordinária especial e emergencial para discutir a matéria, haja vista o decorrer do tempo e a necessidade, caso a categoria aprovasse a proposta, de rodar a folha de pagamento em tempo hábil. A Assembleia foi marcada para 18h no Clube Cutubas (foto). .

Os servidores que lá compareceram, discutiram e aprovaram com protesto a proposta do Executivo. Uma das questões que ficou clara é que os trabalhadores exigiram da administração é a não criação e contratação de pessoal para cargos de confiança. Tal exigência se deu em razão de que o argumento principal utilizado pela administração municipal de não oferecer um índice melhor para categoria, é o fato de a folha de pagamento de pessoal está próximo ao alcance do limite prudencial, que é 51%.

Abril, um mês de lutas – Sindicato de Leopoldina promove palestra sobre a PEC 287

(Leopoldina – MG) – O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina (SINSERPU) promove, na próxima sexta-feira (7 de abril), uma palestra sobre a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) 287, que trata da Reforma da Previdência. O Evento, na Câmara Municipal, às 19h, foi viabilizado pelo presidente do SINSERPU, Rosalvo Flauzino, que também é vereador do município. A palestra sobre a PEC 287 ficará a cargo de Maria Aparecida Neto Lacerda e Meloni, Auditora Fiscal da Receita Estadual, Diretora da Associação dos Funcionários Fiscais do Estado de Minas Gerais (AFFEMG) e Vice-presidente da Federação de Associações de Fiscais de Tributos Estaduais (FEBRAFITE).

07/04/2017

Abril, um mês de lutas – Evento em Leopoldina repudia Reforma da Previdência

Leopoldina 7.4.17 025(Leopoldina – MG) – Uma Audiência Pública, com uma palestra promovida pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina (SINSERPU) e o apoio da Câmara Municipal, na noite desta sexta-feira (7 de abril), se transformou em um ato de repúdio contra a Reforma da Previdência – e literalmente, já que uma Moção de Repúdio foi aprovada pelo Poder Legislativo da cidade e será enviada ao Governo Federal. “Não poderia ser diferente. Está sendo assim em todos os lugares de Minas essa ojeriza a um projeto que não é definitivamente um reforma, é um desmonte, proposto por um governo ilegitimo e financista, que só traz malefícios ao povo”, afirmou o presidente da FESERP-MG, Cosme Nogueira. “A PEC 287, a Reforma Trabalhista e o projeto de terceirização recentemente aprovado são atos perversos, que tem que ser combatidos”, continuou. “E por isso a FESERP-MG está fazendo de abril um mês de lutas, e vai fazer na próxima quarta-feira (12 de abril) o dia do ‘fechô geral’, que consiste em fechar estradas, rodovias e avenidas em protesto”, completou o presidente da Federação, que falou também em nome da CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros) e CSPB (Confederação dos Servidores Públicos do Brasil).

Todos os presentes, do   presidente do SINSERPU, Rosalvo Flauzino – que também é vereador do município, e propôs a Audiência – ao representante da OAB, passando pelos demais vereadores e assessores jurídicos e políticos da Casa, foram unânimes em condenar o texto da PEC 287. Também participaram do ato os diretores dos sindicatos dos servidores públicos de Juiz de Fora (Ivan Expedito Catarina e Régis Oliveira) e Matias Barbosa (José Mauro de Souza, presidente, e Sérgio Oliveira da Silva), além do vereador de Juiz de Fora Roberto “Betão” Cupolillo (PT).

Na palestra, a professora Maria Aparecida Neto Lacerda e Meloni explicou didaticamente todo os pontos da PEC (Proposta de Emenda Constitucional) 287 e propôs regras totalmente diferentes das ditadas pelo Governo Federal, com a autoridade de quem é auditora fiscal da Receita Estadual, diretora da Associação dos Funcionários Fiscais do Estado de Minas Gerais (AFFEMG) e Vice-presidente da Federação de Associações de Fiscais de Tributos Estaduais (FEBRAFITE). “Essa Reforma é a ruína do sistema de seguridade social brasileiro e esse congresso e esse presidente não tem legitimidade para fazer isso ”, resumiu ela.

13/07/2017

Nota de pesar e luto

(Leopoldina – MG) – É com muito pesar, tristeza e luto que a FESERP-MG comunica o falecimento, ocorrido na madrugada desta quinta-feira (13 de julho), do companheiro Rosalvo Flauzino, presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina (SINSERPU) e vereador do município (em primeiro mandato, pelo PDT). Ele tinha 51 anos e estava internado desde o dia 19 de junho na Casa de Caridade Leopoldinense, vítima de uma isquemia cerebral. O enterro está marcado para às 14h desta quinta-feira, no Cemitério Municipal de Leopoldina – onde o corpo está sendo velado.

“Cheguei a visitá-lo em Leopoldina, em junho, e assim como todos acreditava na sua recuperação. Uma perda enorme. Rosalvo estava com muitos planos e bons projetos nessa sua estreia no Legislativo local e era presença constante nas lutas da Federação. O seu perfil agitado e a sua determinação em realizar tarefas fazia dele um homem inconfundível. Perdemos um grande companheiro de maneira inesperada. Ele ainda tinha muito a fazer pelo movimento e principalmente pelos excluídos da sociedade. Minha solidariedade aos familiares, amigos e a toda cidade de Leopoldina e pedimos a Deus que o receba e que proteja a sua família”, disse o presidente da FESERP-MG, Cosme Nogueira.

14/03/2018

Servidores de Leopoldina querem 12% de reajuste salarial e aumento do vale-alimentação

???????????????????????????????(Leopoldina – MG) – Os servidores públicos municipais de Leopoldina querem – entre outros itens listados na pauta de reivindicações – um reajuste salarial de 12% e o aumento no Vale Alimentação, dos atuais R$ 340 para R$ 550. Essas propostas, aprovadas em Assembleia, serão apresentadas oficialmente à Administração Municipal nesta quinta-feira (15 de março), em reunião marcada para as 15h. Um pouco mais tarde, às 18h, no Salão Social do Clube Cutubas, o Sindicato da categoria (SINSERPU) realiza uma Assembleia Geral Extraordinária para que os trabalhadores analisem a resposta da Prefeitura e definam os rumos de uma possível negociação. “A reunião, com a Prefeitura, estava marcada para esta quarta-feira (14 de março), mas o secretário municipal de Administração, Bruno Flores Gonçalves, pediu a transferência de data. Não vimos empecilho nisso. O mais importante é que os servidores sejam atendidos em suas justas reivindicações”, explicou a presidente do SINSERPU-Leopoldina, Célia “Celinha” Robert Tavares (foto).

19/03/2018

Servidores de Leopoldina decidem por paralisação de 48 horas, quarta e quinta-feira

(Leopoldina – MG) – Os servidores públicos municipais decidiram, em assembleia realizada na última quinta-feira (15 de março), por uma paralisação nas atividades de 48 horas, na quarta e quinta-feira (21 e 22 de março), em repúdio à “postura de desinteresse e de desrespeito” com que a Administração Municipal vem tratando a categoria. “Duas reuniões agendadas pela própria Administração foram canceladas sem as devidas justificativas plausíveis. No entendimento dos trabalhadores, essa postura deixa claro que a Prefeitura não conhece qual é a função exercida pelos servidores públicos na estrutura do município e o importante papel desempenhado por eles na prestação de serviços à população”, diz uma nota distribuída pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina (SINSERPU).

Por conta da Campanha Salarial 2018, data-base março, os servidores de Leopoldina reivindicam, entre outras coisas, um reajuste salarial de 12% e o aumento no Vale Alimentação, dos atuais R$ 340 para R$ 550.

22/03/2018

Servidores de Leopoldina decidem, nesta quinta-feira, rumos da Campanha Salarial 2018

leopoldina 20.3.18(Leopoldina – MG) – O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina (SINSERPU) convocou para esta quinta-feira (22 de março), às 18h, uma Assembleia Geral Extraordinária para que os trabalhadores decidam os rumos da Campanha Salarial. Na última terça-feira (20 de março), os servidores rejeitaram por unanimidade (foto) a contraproposta da Prefeitura: 2,5% de reposição salarial e R$ 10 de aumento no vale-alimentação. O índice e o valor estão muito aquém dos reivindicados pelos servidores, que queriam, entre outras coisas, um reajuste salarial de 12% e o aumento no vale- alimentação, dos atuais R$ 340 para R$ 550. Na Assembleia de terça-feira, os trabalhadores abriram mão do aumento no Vale, mas não de um índice decente de revisão salarial: 10%.

A Assembleia desta quinta-feira será realizada no Salão Social do Clube Cutubas (Rua Sete de Setembro, 50, Centro de Leopoldina).

Notícias

09/08/2018

Sindicato de Leopoldina intensifica política de convênios e alerta para importância das eleições de outubro

Leopoldina 9.8.18 2 (Leopoldina – MG) – Acompanhado do presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Matias Barbosa e Região, José Mauro de Souza, o presidente da FESERP-MG, Cosme Nogueira, visitou, nesta quinta-feira (9 de agosto), O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina (SINSERPU). Na ocasião, a presidente da entidade, Sebastiana Célia “Celinha” Robert Tavares, apresentou um projeto de intensificação da política de convênios, buscando atrair novos filiados. Já o responsável pela Comunicação do SINSERPU, Amaury da Silva Santos, destacou a relevância dos sindicatos nas eleições de outubro. “O sindicato tem o dever de conscientizar a sua base e toda a classe trabalhadora sobre a importância de elegermos representantes compromissados com a causa dos trabalhadores e daqueles que vem sofrendo com as ações do atual Governo e Congresso”, disse. Cosme Nogueira fez coro. “Essa é a postura também da FESERP-MG: levar esse tipo de informação aos trabalhadores para que possamos eleger reais e bons representantes, tanto para o Senado quanto para a Câmara Federal e as assembleias estaduais”, afirmou o presidente da Federação.

Na foto principal, em pé, da esquerda para a direita, Cosme Nogueira, Celinha Tavares, José Mauro de Souza e Amaury Santos

 

 

 

Conheça as vantagens de ser um afiliado. Junte-se a nós e aproveite.