Bem vindo ao site da FESERP MG

E-mail:

feserpjf@gmail.com

Visite-nos:

Rua Dona Mariana Evangelista 37/102, Poço Rico, JF/MG CEP: 36010-430

Filiados

Uberaba


12/03/2018

Sindicato de Uberaba filia-se à FESERP-MG

Uberaba 12.3.18(Uberaba – MG) – O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU) é o mais novo filiado à FESERP-MG. “Acreditamos no potencial representativo da Federação, que atualmente congrega sindicatos de mais de 120 cidades mineiras, com mais de 130 mil servidores. Essa união é fundamental para lutarmos pelas demandas do funcionalismo”, disse o presidente da entidade, Luís Carlos dos Santos. “O fato de a FESERP-MG ser filiada à CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros) e à CSPB (Confederação dos Servidores Públicos do Brasil) também pesou na nossa decisão, pois mostra a sua força”, completou.

À frente de um dos maiores sindicatos de Minas, diretoria com mandato 2017/2020 (foto), Luís Carlos dos Santos acredita ter a “obrigação” de buscar continuamente melhores e mais dignas condições de trabalho para os servidores e que “essa luta passa pelo alinhamento com as demais entidades sindicais”.

O presidente da FESERP-MG, Cosme Nogueira, também citou essa união ao comemorar a filiação do SSPMU. “Uberaba é muito importante para Minas e o Sindicato é muito bem-vindo à Federação. Nesses momentos difíceis pelos quais passam as entidades sindicais é fundamental esse fortalecimento de ambas as partes”, afirmou. Para ajudar nessa luta, a FESERP-MG já disponibilizou um veículo ao SSPMU, entregue recentemente.

14/03/2018

Câmara de Uberaba atende pauta de reivindicações do Sindicato

Uberaba 14.3.18(Uberaba – MG) – A negociação da pauta de 2018 conduzida pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU) junto à Câmara Municipal foi considerada bem sucedida pelos sindicalistas. Quase a totalidade das demandas da categoria foi atendida pelo Legislativo, que recebeu os dirigentes sindicais na última segunda-feira (12 de Março).

Dos 8,92% de reposição salarial e 13% de aumento real solicitados, os servidores da Câmara terão 9%, contudo, os demais itens foram atendidos na íntegra: fixação da data base para o mês de Março e reajuste do Abono (aos efetivos) de R$180,00 para R$ 350,00, e o ticket alimentação passará de R$420,00 para R$500,00.

Presidente do SSPMU, Luís Carlos dos Santos, o vice-presidente, Carlos Humberto Costa, e os diretores Ednei Arsênio dos Santos (Patrimonial), Juarez Almeida (Relações Sindicais), Luciene Rosa da Silva (Social) e Daniela Arantes (Secretária), reuniram-se com o Legislativo, acompanhados da Assessoria Jurídica.

Aos sindicalistas, o presidente da Câmara, Luiz Dutra, disse que os projetos autorizando os reajustes serão votados nesta quarta-feira (14 de março). “O Sindicato reconhece o esforço do vereador na concessão dos itens da pauta e destaca que quando há convergência de interesses todos saem ganhando, notadamente o funcionalismo da Casa”, disse o dirigente sindical.

O vice-presidente do Legislativo, Aguinaldo Silva, e os vereadores da Comissão de Assistência ao Servidor, Ismar Marão (presidente) e Rubério Santos (relator), acompanharam a rodada de negociação, que teve ainda, a presença do diretor geral da Casa, Rodrigo Souto.

Texto: Renata Gomide (Assessoria de Imprensa – SSPMU)

Foto: Rodrigo Garcia (Câmara Municipal de Uberaba)

28/03/2018

Servidores de Uberaba decidem, Nesta quarta-feira, sobre contraproposta da Prefeitura

Uberaba 28.3.18(Uberaba – MG) – Nesta quarta-feira (28 de Março), o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU) faz assembleia geral com a categoria, com objetivo de deliberarem sobre a contraproposta do Governo à negociação salarial de 2018. A assembleia será realizada no ginásio poliesportivo do Sindicato, com primeira chamada às 18h30 e segunda chamada às 19h.

Na primeira rodada de negociação da pauta de reivindicações de 2018, a Prefeitura reiterou cumprimento do acordo com o SSPMU, de conceder 5,05% de recomposição, mais a inflação acumulada no ano, totalizando 7,13% de ajuste para a categoria, a serem pagos a partir de março. Além disso, o Governo ofereceu cerca de 15%, a título de ganho real a um grupo de servidores que está na base do Plano de Cargos e Salários.

O objetivo com essa proposta, que atinge cerca de 2 mil funcionários públicos que recebem os menores salários da PMU, é evitar o achatamento do Plano. A tabela salarial para esse grupo começa com o salário de R$ 954.

A pauta de reivindicações de 2108 foi aprovada em assembleia geral da categoria realizada em fevereiro, quando também foi protocolada junto à PMU. À ocasião o funcionalismo reiterou cumprimento do acordo com o Executivo, quando da negociação salarial/2017, ou seja, 5,5% de recomposição mais a inflação acumulada no ano, a ser concedida em março de 2018, data base da categoria, que totaliza os 7,13%.

Além disso, os servidores deliberaram por mais 13% a título de reposição da defasagem salarial. Quanto ao tíquete alimentação, o SSPMU solicita que passe de R$ 500,00 para R$650,00. A pauta tem 22 itens.

Na primeira rodada de negociação com o Governo (foto) foi negado o reajuste do tíquete, sendo que este item deve ser revisto em junho, conforme proposto pelo Município.

Após a reunião entre sindicalistas e a Administração, projeto reajustando os salários do funcionalismo foi levado à Câmara e aprovado pelos vereadores. Os índices aplicados para o ajuste foram os apresentados ao Sindicato.

Texto: Renata Gomide (Assessora de Imprensa do SSPMU)

Foto: Neto Talmelli (Prefeitura Municipal de Uberaba)

03/04/2018

Servidores de Uberaba aceitam contraproposta da Administração Municipal para reajuste da categoria

Uberaba 3;4;18(Uberaba – MG) – Em assembleia geral promovida pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU), o funcionalismo da Prefeitura acatou contraproposta do Governo de reajuste salarial linear, de 7.13%. A Administração fez ainda a correção em 15,30% das tabelas do Plano de Cargos e Salários considerando os servidores que estão no início da carreira.

Contudo, conforme explica o presidente do SSPMU, Luís Carlos dos Santos, a correção da tabela vai beneficiar os demais servidores. Os índices irão variar conforme a situação do servidor dentro do Plano de Carreira, completa Luís Carlos. Ainda segundo ele, durante a assembleia desta quarta-feira (28 de março), a categoria deliberou por voltar à mesa de negociação com o prefeito Paulo Piau em Junho.

Objetivo é assegurar uma correção uniforme para toda categoria, além do reajuste no tíquete alimentação de R$ 500 para R$650, coloca o presidente do SSPMU.

Inicialmente a retomada das negociações seria em Julho, de acordo com proposta do Governo, no entanto, em ofício ao prefeito o SSPMU pede que seja antecipada para Junho. A demanda se justifica em razão do ano eleitoral, sendo prazo final para reajuste no tíquete alimentação o dia 3 de Julho.

Objetivo do Sindicato é que haja segurança jurídica nos atos da Administração, sem prejuízo para a categoria.

Texto: Renata Gomide (Assessoria de Imprensa do SSPMU)

24/04/2018

Sindicato de Uberaba em defesa dos interesses dos servidores inativos

Uberaba Luis Carlos(Uberaba – MG) – A Diretoria do Sindicato dos Servidores Púbicos Municipais de Uberaba (SSPMU) reuniu-se com o IPSERV – o Instituto de Previdência da categoria – para tratar do corte no reajuste dos salários dos inativos, então aplicado em 2016. Aposentados da Prefeitura acionaram o Sindicato após identificarem o corte, demanda que levou os dirigentes sindicais a solicitarem reunião com o IPSERV, na última quinta-feira (19 de abril).

Representantes do Instituto alegaram que a medida foi tomada com base na Lei 12.513/2016, que dispõe sobre a revisão dos proventos dos servidores inativos da Administração direta, indireta, autárquica e fundacional. Segundo a Legislação, o índice de 2.93% concedido naquele ano deve ser objeto de ajustamento em face da próxima revisão geral anual dos servidores ativos, obedecendo ao limite relativo à paridade.

Esse ano a Prefeitura concedeu reajuste linear de 7.13%, mas o índice aplicado aos aposentados foi inferior, descontado os 2.93% obtidos em 2016. “Vamos fazer uma análise profunda da legislação, além de acionar o Departamento Central de Recursos Humanos da Prefeitura. O servidor inativo não pode ficar no prejuízo, pois tem compromissos e precisa do salário”, defende o presidente do SSPMU, Luís Carlos dos Santos.

Texto: Renata Gomide (Assessoria de Imprensa  do SSPMU)

03/05/2018

Sindicato de Uberaba amplia rede de convênios à disposição dos servidores

Uberaba logo(Uberaba – MG) – A Diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU) ampliou o leque de parceiros para melhor atender ao funcionalismo da Prefeitura e da Câmara. Já está em vigor convênio com a psicóloga Bruna Gontijo Magalhães, que faz atendimento individual, de casal e familiar.

Conforme parceria, a profissional atenderá servidores filiados ao SSPMU e seus dependentes, concedendo-lhes 40% de desconto. É necessário comprovar a condição de associado ao Sindicato para se beneficiar do convênio. A psicóloga atende na Clínica CentroMed Avenida, localizada na avenida Santos Dumont, 663, Centro.

Texto: Renata Gomide (Imprensa do SSPMU)

16/05/2018

Diretoria do Sindicato de Uberaba percorre locais de trabalho, em corpo a corpo com os servidores

Uberaba 16.5.2018 2 Uberaba 16.5.2018 1(Uberaba – MG) – Diretores do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU) estão, nesses dias de maio, empreendendo uma peregrinação pelos locais de trabalho, em corpo a corpo com os servidores. O bate-papo gira em torno das ações do Sindicato em prol da categoria e das parcerias e serviços oferecidos aos sindicalizados. Ao final é feito o sorteio de um brinde entre os servidores filiados, sendo possível fazer a filiação durante a conversa. Para o presidente do Luís Carlos dos Santos, esse tipo de atividade “esse diálogo é a melhor forma para se fazer a defesa da categoria”.

Nesta terça-feira (15 de maio) a visita foi no Departamento de Zoonoses (fotos). E a discussão em torno do reajuste na contribuição dos servidores ao Instituto de Previdência da categoria, o IPSERV, de 11% para 14%, dominou a reunião.  A categoria manifestou-se contra o ajuste, mesma posição já adotada pela Diretoria do SSPMU. O projeto que trará as novas alíquotas de contribuição será encaminhado à Câmara de Vereadores, mas Luís Carlos dos Santos adianta: “Vamos trabalhar contra esse aumento para a categoria. Vamos ainda acionar a comissão nomeada para estudos e revisão do plano de custeio do IPSERV, pois a conta não pode recair sobre o servidor”, disse o sindicalista.

Ainda na visita ao Departamento de Zoonoses, os diretores do Sindicato falaram sobre as parcerias do Sindicato que beneficiam os filiados com descontos em vários produtos e serviços. Além do presidente do SSPMU, estiveram no local os diretores Edna Saito (Financeiro) e Ednei Arsênio (Patrimonial).

Nesta quarta-feira (16 de maio), a agenda é no Centro Administrativo da Prefeitura de Uberaba, a partir das  das 14 horas.

Com informações de Renata Gomide (Assessoria de Imprensa  do SSPMU)

21/05/2018

Sindicatos de Uberaba querem discutir revisão do plano de custeio do Instituto de Previdência dos servidores

Uberaba 21.5.18(Uberaba – MG) – Dirigentes dos três Sindicatos que representam servidores de Uberaba reuniram-se, na semana passada, para tratar da proposta de revisão do plano de custeio do IPSERV, o Instituto de Previdência da categoria. Os presidentes Luís Carlos dos Santos (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba – SSPMU), Jasminor Francisco Costa (Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Purificação e Distribuição de Água e Serviço de Esgoto de Uberaba – SINDAE) e Bruno Ferreira (Sindicato dos Educadores do Município – SINDEMU) – os três na foto – discordam do reajuste no índice devido pelo funcionalismo. O ajuste na alíquota vem sendo colocado como alternativa à saúde financeira do IPSERV, caso contrário, o fundo de recursos financeiros do Instituto deve esgotar e não terá mais disponibilidade para pagar os benefícios previdenciários dos servidores inativos e pensionistas.

Em recente declaração à imprensa, o secretário municipal de Finanças, Wellington Fontes, disse que o projeto que trata dessa revisão será encaminhado para a análise do Legislativo em junho. Ao Jornal da Manhã, o secretário informou que a alíquota de contribuição deveaumentar de 11% para 14%, tanto para o servidor quanto para a cota patronal a cargo da Prefeitura.

Luís Carlos dos Santos revela, contudo, que os sindicatos não foram chamados a participar da elaboração do projeto, que altera a legislação vigente. “Somos representantes da categoria e nada mais justo do que sermos chamados para participar da discussão. Deixar os sindicatos de fora é preocupante”, coloca o dirigente do SSPMU.

Além dele, os presidentes do SINDEMU e SINDAE assinam ofício dirigido à Prefeitura solicitando informações detalhadas sobre a proposição que altera o custeio do IPSERV. Documento foi protocolado na última sexta-feira (18 de maio). “Aguardamos retorno do Governo o mais breve possível, até para posicionar os servidores que estão preocupados com a possibilidade de mais uma vez serem penalizados”, destaca Luís Carlos.

Texto: Renata Gomide (Assessoria de Imprensa do SSPMU)

22/05/2018

Recém filiado à FESERP-MG, Sindicato dos Servidores Municipais de Uberaba estuda filiação também à CSB

Uberaba 22.5.18(Uberaba – MG) – “Temos total interesse em filiar à CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros), principalmente pelo trabalho de base que a CSB realiza com os sindicatos, além do excelente Congresso Estadual realizado em setembro do ano passado em Belo Horizonte, quando o Sindicato de Uberaba participou como convidado e os representantes que lá estiveram elogiaram muito o conteúdo e a organização do evento”. A impressão é do presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU), Luís Carlos dos Santos, que recebeu, na manhã dessa terça-feira (22 de maio), o presidente da seccional Minas Gerais da CSB e presidente da FESERP-MG Cosme Nogueira, que estava acompanhado do coordenador da Central na região do Triângulo Mineiro, Mauro Sérgio Melo.

Posteriormente, Cosme Nogueira visitou o Sindicato dos Vigilantes de Uberaba e Região, para apresentar o trabalho da CSB (foto 2).

Nesta quarta-feira (23 de maio), pela manhã, Cosme Nogueira divulgou o trabalho da CSB junto ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Santa Vitória (MG), na região do Pontal do Triângulo Mineiro, divisa com Goiás e Mato Grosso (fotos 3 e 4)

22/05/2018

Cumprindo cronograma de visitas aos locais de trabalho, Sindicato de Uberaba vai ao CAISM

Uberaba 22.5.18 3  (Uberaba – MG) – Cumprindo o cronograma de visitas aos locais de trabalho, diretores do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU) estiveram, na manhã desta terça-feira (22 de maio), no Centro de Atenção Integral À Saúde da Mulher (CAISM). O presidente da FESERP-MG e da seccional Minas Gerais da CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros) Cosme Nogueira acompanhou a visita.

Essa peregrinação aos locais de trabalho dos servidores vem sendo realizada durante todo o mês de maio, escolhido por ser o período que se celebra mais intensamente a luta dos trabalhadores. As reuniões servem para divulgar as ações do sindicato e ouvir críticas, elogios e sugestões. Ao final é feito sorteio de brindes entre os servidores filiados, sendo possível fazer a filiação durante as reuniões.

08/06/2018

Sindicato de Uberaba dá continuidade às visitas aos departamentos

Uberaba 8.6.18 1    Uberaba 8.6.18 2c  Uberaba 8.6.18 4jpg(Uberaba – MG) – Diretores do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU) deram continuidade, esta semana, a maratona de visitas aos servidores em seus locais de trabalho. Antes, ainda em maio, eles estiveram no Centro Administrativo da Prefeitura (foto 1), quando o presidente Luís Carlos dos Santos e os diretores Daniela Rocha Arantes (Secretaria), Ednei Arsênio dos Santos (Patrimonial), Juarez Almeida (Relações Sindicais), Luciene Rosa da Silva (Social) e Walter José Borges (também das Relações Sindicais) conversaram com a categoria. O primeiro item do bate-papo foi a proposta de revisão do plano de custeio do IPSERV, o Instituto de Previdência do funcionalismo da Prefeitura. Luís Carlos dos Santos reforçou que o Sindicato vai lutar contra o reajuste que deve ser proposto pelo município, de 11% para 14%, tanto para a categoria quanto para a cota patronal a cargo da PMU. Ele conclamou os servidores a se unirem ao SSPMU na luta pela causa que diz respeito a todos. O presidente também falou sobre o Plano de Saúde da categoria, cuja licitação completa um ano em outubro e tem sido alvo de inúmeras reclamações. Segundo Luís Carlos dos Santos, a PMU deverá rever alguns itens do contrato como o fracionamento dos exames.

Após o bate papo com os servidores, a diretoria do SSPMU sorteou brindes. Miriam Gonçalves, Zoni Jaime e Marco Antonio Ciabotti ganharam um liquidificador cada, enquanto Adriane Araújo Ferreira e Júlio César Candido foram premiados com bolsas oferecidas pela Farmácia Nacional, parceira do Sindicato.

Na última terça-feira (5 de junho), a visita foi ao Horto Municipal (fotos 2 a 8). Participaram Luís Carlos dos Santos, o vice-presidente, Carlos Humberto Costa, e os diretores Edna Saito (Financeiro), Ednei Arsênio e Juarez Almeida, acompanhados da Assessoria Jurídica. No encontro com a categoria foram sorteados brindes entre os servidores filiados, sendo ganhadores de um liquidificador, cada, Paulo Alcides Silva, Valdomiro Cosme Balduíno e Valter David Ferreira.

Na quarta-feira (6 de junho), quem recebeu a diretoria do SSPMU foram os servidores da Secretaria Especial de Comunicação (foto 9). No diálogo, foram abordadas as parcerias do Sindicato que beneficiam os filiados com descontos em vários produtos e serviços e reforçaram que a entidade disponibiliza assessoria jurídica para seus associados. O presidente Luís Carlos dos Santos e a diretora Edna Saito, acompanhados do advogado Sérgio Cad, fizeram o sorteio de prêmios entre os filiados. Lázaro Neves de Araújo Filho ganhou um brinde da Dr.Laser (parceira do SSPMU)  e Rudnéia Borges Barão um liquidificador oferecido pelo Sindicato.

Completando as visitas, os servidores lotados na Casa de Passagem da Prefeitura (foto 10) ouviram dos sindicalistas sobre as ações do Sindicato, fizeram reivindicações e entraram no sorteio de prêmios – Marli Severiana da Silva ganhou um liquidificador.

Texto: Renata Gomide (Assessoria de Imprensa do SSPMU)

19/06/2018

Sindicato de Uberaba mantém mobilização contra reajuste na contribuição dos servidores ao IPSERV

Uberaba 19.6.18(Uberaba – MG) A proposta de revisão da contribuição previdenciária dos servidores da Prefeitura de Uberaba reuniu, na semana passada, a Diretoria do Sindicato da categoria e vereadores. O encontro foi proposto pelos sindicalistas que acionaram os integrantes da Comissão de Assistência aos Servidores para solicitarem apoio contra o reajuste na alíquota da contribuição ao IPSERV, o Instituto de Previdência do funcionalismo da PMU.

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU), Luís Carlos dos Santos, também recebeu os dirigentes do SINDEMU e SINDAE, que representam os educadores do município e trabalhadores do Codau. As três entidades sindicais estão lutando juntas contra o reajuste da contribuição previdenciária, que deverá sairde 11% para 14%, tanto para o servidor quanto para a cota patronal a cargo da Prefeitura. Os vereadores Ismar Marão (presidente da Comissão), Rubério Santos (relator) e Ronaldo Amâncio (vogal) atenderam ao chamado dos sindicalistas para a reunião. O suplente Thiago Mariscal encaminhou representante.

Nem o projeto e sequer a minuta do texto foram apresentados aos sindicatos, lembra Luís Carlos Santos, que já cobrou cópia do IPSERV. Nesse sentido, informa o dirigente, os vereadores se comprometeram a encaminhar um ofício ao Instituto solicitando informações detalhadas da proposta, inclusive do estudo que trás a alteração na alíquota.

Ainda de acordo com Luís Carlos, os vereadores disseram que não irão votar nenhum projeto com esse objetivo antes de um aprofundamento na discussão e análise do tema. O presidente do SSPMU recebeu os integrantes da Comissão e demais sindicalistas acompanhado do vice-presidente Carlos Humberto Costa e dos diretores Edna Saito (Financeiro), Ednei Arsênio (Patrimonial) e Juarez Almeida (Relações Sindicais).

Texto: Renata Gomide, Assessoria de Imprensa do SSPMU

02/07/2018

Sindicato de Uberaba e Prefeitura retomam negociações da Campanha Salarial 2018 nesta terça-feira

(Uberaba – MG) – Representantes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU) e da Prefeitura vão se reunir às 10 horas desta terça-feira (3 de Julho). A reunião será no gabinete do prefeitoPaulo Piau para tratar do reajuste no tíquete alimentação da categoria, conforme proposto pelos sindicalistas, de R$ 500 para R$650.

            A volta à mesa de negociações em torno da pauta de reivindicações de 2018 foi acordada entre a Diretoria do SSPMU e a Administração Municipal após o fechamento do reajuste salarial da categoria, em março.

            A pressa em se reunir com o Governo tem motivo: em razão do ano eleitoral, o prazo final para adoção desta medida expira dia 3 de Julho. Segundo o presidente do SSPMU, Luís Carlos dos Santos, a Administração garantiu que o ajuste no tíquete pode ser feito via decreto, com data retroativa.

            O dirigente sindical defende a retomada das negociações para atender demanda dos servidores, considerando que o ajuste no tíquete representa mais alimentos na mesa do trabalhador.

 Texto: Renata Gomide – Assessoria de Imprensa do SSPMU

27/07/2018

Sindicato de Uberaba reforça posição contrária a reajuste na contribuição previdenciária dos servidores

(Uberaba – MG) – “A união faz a força e a diferença”! A avaliação, feita com gostinho de vitória, é da Diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU) ante o recuo da Administração em reajustar de 11% para 14% a alíquota da contribuição previdenciária do funcionalismo e da cota patronal.

Desde que surgiram as primeiras conversas sobre o ajuste, que o SSPMU e os co-irmãos SINDEMU (Sindicato dos Educadores do Município) e SINDAE (Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Purificação e Distribuição de Água e Serviço de Esgoto de Uberaba) têm buscado reverter o processo. A categoria como um todo se uniu em protesto contra a medida apresentada como saída à saúde financeira do IPSERV, o Instituto de Previdência da categoria.

No início do ano os dirigentes sindicais revelaram que toda discussão envolvendo o reajuste no índice da contribuição estava ocorrendo sem os representantes legais dos servidores, ou seja: os três sindicatos. À época o presidente do SSPMU, Luís Carlos dos Santos avaliou como desrespeitosa a postura adotada.

A partir dai iniciou-se uma batalha travada através de ofícios ao IPSERV e ao Governo, reuniões, tudo com objetivo de obter dados e informações sobre o projeto a ser remetido à Câmara para aprovação em Plenário. Sindicalistas chamaram o Legislativo à defesa da categoria, e se reuniram com os vereadores da Comissão de Assistência ao Servidor.

Aos vereadores do Colegiado e aos demais que se interessaram pelo assunto os dirigentes sindicais pediram apoio contra a proposta. O SSPMU, SINDEMU e SINDAE também trouxeram para debate o consultor responsável pelo estudo atuarial que embasa o parecer pelo reajuste da alíquota de 11% para 14%, tanto para a categoria quanto para a cota patronal a cargo da Prefeitura.

O Sindicato requereu a disponibilização do banco de dados utilizado para a realização do cálculo atuarial que embasa a proposta de revisão, e mantém outras ações contra o ajuste. “Esse recuo do IPSERV e do Governo aconteceu porque a gente está unido. Os três sindicatos e os servidores. Todos juntos. Não podemos aceitar esse reajuste de jeito nenhum”, colocou o presidente do SSPMU, Luís Carlos dos Santos, adiantando que qualquer estudo que diga que é preciso reajustar a parte do funcionalismo será rejeitado pela categoria.

O sindicalista refere-se à declaração do diretor financeiro do IPSERV, João Paranhos Junior, de que está em curso um novo estudo para resolver o problema da liquidez do déficit financeiro e atuarial do Instituto.

Luís Carlos questiona o custo de mais essa consultoria para um Instituto que já está com problemas de caixa, reiterando que a categoria não pode ser penalizada com ajuste na contribuição previdenciária. Mas apesar do tom comemorativo em relação ao recuo, o sindicalista avalia que o funcionalismo ganhou uma batalha, mas não a guerra.

Nesta segunda-feira (30 de julho), representantes dos três sindicatos vão se reunir no SSPMU para discutir a viabilidade de contratar uma consultoria independente para fazer o estudo atuarial.

Texto: Renata Gomide – Assessoria de Imprensa do SSPMU  

29/08/2018

Sindicatos de Uberaba se unem contra reajuste na alíquota previdenciária dos servidores

(Uberaba – MG) – Em reunião capitaneada pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU) foi deliberada a contratação da Actuarial Assessoria e Consultoria Atuarial Ltda, de Curitiba (PR), para realização de cálculo atuarial do Instituto de Previdência da categoria, o IPSERV. SSPMU e os co-irmãos SINDEMU (Sindicato dos Educadores do Município) e SINDAE (Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Purificação e Distribuição de Água e Serviço de Esgoto de Uberaba) decidiram pela contratação da empresa após análise de três propostas. Os custos serão partilhados entre eles.  O Presidente do SSPMU, Luís Carlos dos Santos (foto) recebeu os presidentes Bruno Ferreira da Silva (SINDEMU) e Jasminor Francisco da Costa (SINDAE) nesta terça-feira, (28 de Agosto). Desde o início do ano os três sindicatos se uniram contra a proposta apresentada pelo IPSERV e Governo Municipal de reajuste na alíquota, de 11% para 14%, para o funcionalismo, com objetivo de resolver o déficit financeiro e atuarial do Instituto. Após a reação negativa dos sindicalistas, com apoio do servidor, tanto a Administração quanto o Instituto recuaram da decisão de levar o projeto à votação na Câmara de Vereadores.

Antes de contratarem a Actuarial, os sindicatos solicitaram ao IPSERV o banco de dados utilizado para a realização do cálculo atuarial que embasa a proposta de revisão da contribuição previdenciária do funcionalismo. Segundo Luís Carlos, a contratada terá 60 dias para apresentar o resultado do trabalho. Ele informa que a Actuarial vai apresentar cinco cenários distintos para que se obtenha o desejado equilíbrio financeiro do Instituto de Previdência dos servidores da PMU. “Queremos garantir a saúde financeira do IPSERV, mas sem penalizar a categoria”, coloca o presidente do SSPMU, revelando a meta dos sindicalistas.

Ele prossegue destacando que o objetivo com esse cálculo atuarial paralelo é buscar alternativas para proteger o servidor e mostrar que existem outras possibilidades de alcançar o equilíbrio financeiro do Ipserv sem tirar da categoria. “Não mediremos esforços para que o funcionalismo não seja lesado”, afirma Luís Carlos, também traduzindo o pensamento dos dirigentes sindicais.

Inicialmente a discussão envolvendo o reajuste no índice da contribuição estava ocorrendo sem os representantes legais dos servidores, ou seja: SSPMU, Sindemu e Sindae. A postura do Governo Municipal e do IPSERV foi considerada desrespeitosa pelos sindicalistas, que passaram a munir-se de informações sobre o projeto.

Luís Carlos conta que a assinatura do contrato entre os sindicatos e a Actuarial será nos próximos dias, conforme deliberado na reunião desta terça-feira que teve ainda a participação dos diretores do SSPMU, Luciene Rosa da Silva (Social), Juarez Almeida (Relações Sindicais) e Ednei Arsênio (Patrimonial).

Saiba mais

A Actuarial Assessoria e Consultoria Atuarial Ltda, de Curitiba, foi constituída em 1995. Tem como objetivo assessorar empresas públicas e privadas na estruturação de planos previdenciários e de assistência à saúde, na conquista de maior competitividade de mercado e na excelência nos serviços prestados.

Cálculo Atuarial – Os atuários examinam as características do grupo de associados e potenciais beneficiários; perfil etário; distribuição por sexo; características das famílias e sua evolução; a estrutura de remuneração (atual e ao longo do tempo), entre outros.

Com esses dados em mãos, avalia-se quais as premissas ou hipóteses atuariais são as mais adequadas para estabelecerem as reservas matemáticas, o custo dos planos e o fluxo de recursos necessários para seu equilíbrio.

Texto: Renata Gomide (Assessoria de Imprensa do SSPMU)

10/09/2018

Sindicato de Uberaba busca medidas para garantir salários dos servidores em dia

 (Uberaba – MG) – A real possibilidade de atraso no salário dos servidores municipais preocupa sindicalistas. Após reunião na Prefeitura, os dirigentes dos sindicatos dos Servidores Públicos Municipais (SSPMU) e dos Educadores (SINDEMU) devem aguardar até o prazo limite para pagamento, nesta segunda-feira (10 de setembro – quinto dia útil do mês, considerando o feriado da Independência) para adotarem medidas que resguardem o direito da categoria de receber em dia nos próximos meses.

“A gente compreende que os repasses do Estado para a Prefeitura estão atrasados, mas reiteramos que o servidor não pode pagar essa conta”, coloca o presidente do SSPMU, Luís Carlos dos Santos. Nesta terça-feira (11 de setembro), dirigentes do SSPMU e do SINDEMU participaram de reunião com os secretários de Finanças, Wellington Fontes, e Administração, Rodrigo Vieira, que sinalizaram com a possibilidade de atraso no pagamento da folha este mês, com o argumento da falta de repasses do Estado.

Texto: Renata Gomide – Assessoria de Imprensa do SSPMU

14/09/2018

Sindicatos de Uberaba denunciam Prefeitura no Ministério Público e pedem pagamento dos salários em dia

uberaba 14.9.18(Uberaba – MG) – Representantes dos sindicatos dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU) e dos Educadores do Município (SINDEMU) protocolaram, esta semana, denúncia junto ao Ministério Público Estadual com pedido de liminar para que a Prefeitura efetue o pagamento dos salários do funcionalismo. A categoria deveria ter recebido até o quinto dia útil deste mês, 10 de Setembro, mas a PMU alega atraso nos repasses obrigatórios do Estado ao Município, prejudicando o pagamento dos servidores.

“Os servidores públicos do Município de Uberaba trabalharam e fizeram compromissos com seus salários, que é verba alimentar, não sendo plausível a alegação do Munícipio de Uberaba, simplesmente não tem dinheiro, ou mesmo, com a alegação do atraso do repasse do Estado, pois o Município deveria se organizar em outras fontes, e não atingir diretamente o servidor”, diz trecho da denúncia apresentada à Promotoria de Defesa do Patrimônio Público.

Presidentes do SSPMU, Luís Carlos dos Santos, e do SINDEMU, Bruno Ferreira da Silva, assinam a denúncia, na qual pedem ainda que os salários sejam pagos sempre até o 5° dia útil seguinte ao do mês trabalhado, sob pena de constituir crime com imposição de multa por descumprimento a ser fixado pelo juízo competente.

“O atraso do pagamento dos salários constitui ofensa à ordem jurídica laboral de maior importância no âmbito trabalhista, já que não basta pagar, tem que ser na data correta”, diz outro trecho da denúncia. Presidente Luís Carlos dos Santos salienta que a categoria tem compromissos com contas a pagar, como água, luz e telefone, além de fazer compras de supermercado, entre outras coisas.

Nesse sentido, ele avalia como um descaso da Administração para com o servidor que luta diariamente para manter a máquina pública funcionando e quando precisa do mínimo de seus direitos, se vê lesado. O dirigente sindical aponta ainda que o atraso no pagamento da categoria causa perda de poder aquisitivo, quando não leva a situação de penúria, pois parte do funcionalismo só tem essa fonte de renda.

Texto: Renata Gomide, imprensa do SSPMU

28/09/2018

Sindicato de Uberaba denuncia assédio moral na Secretaria Municipal de Saúde

(Uberaba – MG) – A Diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU) foi recebida na Secretaria Municipal de Saúde para tratar sobre denúncias de assédio moral no Centro de Controle de Zoonoses. Através de ofício, os sindicalistas solicitaram uma reunião na Pasta, após terem sido procurados por vários servidores relatando os casos de assédio.

O presidente do SSPMU, Luís Carlos dos Santos, e os diretores Daniela Rocha Arantes (secretária), Ednei Arsênio dos Santos (Patrimonial), Juarez Almeida (Relações Sindicais) e Luciene Rosa da Silva (Social) foram recebidos pelo secretário adjunto, Luciano Correia de Paiva, e equipe.

Luís Carlos pontua que o assédio moral é algo inaceitável e precisa ser combatido, a bem da saúde do servidor e do bom andamento do serviço público. Segundo ele, a Secretaria posicionou que irá apurar as denúncias e buscar solução.

“Estamos de olho e vamos acompanhar os fatos. Não podemos permitir que o servidor seja submetido a situação humilhante por quem quer que seja”, defende Luís Carlos.

Texto: Renata Gomide – Assessoria de Imprensa do SSPMU

03/10/2018

Prefeitura de Uberaba anuncia escalonamento dos salários e Sindicato dos Servidores reage

(Uberaba – MG) – O anúncio oficial da Prefeitura de Uberaba, de que o salário do funcionalismo será escalonado, provocou indignação na Diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (SSPMU). O Município justifica a medida alegando falta de repasses de recursos obrigatórios do Governo do Estado, mas na opinião do presidente do SSPMU, Luís Carlos dos Santos (foto), a realidade não é bem essa. “Os recursos podem não estar chegando na totalidade, mas estão chegando, como a gente tem conhecimento, inclusive através dos jornais”, aponta o dirigente sindical. Para a Diretoria do SSPMU, a categoria não pode ser penalizada pelo que chama de briga política, às vésperas da eleição de domingo. Segundo a nota oficial da Prefeitura, os 6.500 servidores com salários de até R$ 3 mil receberão no quinto dia útil – sexta-feira (5 de outubro). Os demais aguardarão a chegada de recursos previstos para a próxima semana. “É uma situação lamentável, pois independentemente do salário recebido, todos têm compromissos a saldar, comida para por à mesa”, afirma Luís Carlos. A Diretoria do SSPMU estuda as medidas cabíveis para o caso, lembrando que em setembro ingressou com denúncia junto ao Ministério Público Estadual, com pedido de liminar, para que a Prefeitura efetue o pagamento dos salários do funcionalismo até o quinto dia útil do mês. À época, a Prefeitura havia anunciado que atrasaria o pagamento em setembro, o que provocou a ação conjunta do SSPMU com o Sindicato dos Educadores do Município (SINDEMU). Em que pese a denúncia ter sido formalizada no dia 11 do mês passado junto à Promotoria de Defesa do Patrimônio Público, até o momento as entidades sindicais não obtiveram nenhuma resposta do MP. Conforme a denúncia, “os servidores públicos do Município de Uberaba trabalharam e fizeram compromissos com seus salários, que é verba alimentar, não sendo plausível a alegação do Município de Uberaba, simplesmente não tem dinheiro, ou mesmo, com a alegação do atraso do repasse do Estado, pois o Município deveria se organizar em outras fontes, e não atingir diretamente o servidor”. Luís Carlos também lamenta essa falta de posicionamento do Ministério Público, pois quem sofre é o servidor.

Texto: Renata Gomide – Assessoria de Imprensa do SSPMU

31/10/2018

Assaltos constantes a servidores da área de Saúde preocupam Sindicato de Uberaba

(Uberaba – MG) – Servidores públicos municipais lotados na Unidade Matricil de Saúde Maria Teresa Freitas do bairro de Lourdes estão sendo vitimas de assaltos constantes. Foi o que relataram ao presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU), Luís Carlos dos Santos, em visita à UMS nesta terça-feira (30 de Outubro). Segundo disseram os servidores, há três meses foram vários casos de roubos de carros, motocicletas e bicicletas.

Há menos de uma semana uma servidora foi roubada e agredida por um homem armado que levou seu automóvel e todos os pertences. Nem a UMS escapou da ação dos ladrões, que já invadiram o imóvel e levaram dois botijões de gás, um filtro de água e um microondas.
O presidente Luís Carlos acolheu as demandas que classificou como graves e preocupantes e assinala que irá levá-las ao Governo Municipal e à Polícia Militar.
“Não é possível trabalhar nessa insegurança. É preciso assegurar o direito de ir e vir do servidor sem que esteja sujeito à ação de marginais. Também é preciso garantir um ambiente seguro para o funcionalismo e o cidadão que procura a UMS”, afirma Luís Carlos.
O sindicalista coloca que essa situação precisa mudar e espera encontrar respaldo na Administração e na PMMG.
 Encontro de Gestores – Dirigentes do SSPMU participam do “1º Encontro Lumens Atuarial de Gestão em RPPS”, voltado para gestores e profissionais de Regimes Próprios de Previdência Social. O evento começou ontem (terça-feira, 30 de outubro) e vai até amanhã (quinta-feira, primeiro de novembro), na CDL.
Os diretores Ednei Arsênio dos Santos (Patrimonial) e Juarez Almeida (Relações Sindicais) representam o SSPMU no encontro, que também terá a participação do Instituto de Previdência dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (Ipserv).
O Encontro promovido pela Lumens Atuarial, será dividido em cinco módulos: Gestão Atuarial, Pró-Gestão, Gestão do RPPS, Gestão Financeira Econômica e Gestão de Benefícios. O evento acontece em meio à discussão sobre o equilíbrio financeiro do Ipserv, que levou o SSPMU e os sindicatos co-irmãos, Sindemu (Educadores) e Sindae (Codau), a se unirem contra o reajuste na alíquota, de 11% para 14%, para o funcionalismo.
Além disso, as três entidades contrataram a Actuarial Assessoria e Consultoria Atuarial Ltda, de Curitiba (PR), com o compromisso de apresentar cinco cenários distintos, que garantam a saúde financeira do Ipserv, mas sem penalizar a categoria.
Lei Maria da Penha – Nesta Terça-feira (30 de outubro), o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU), Luís Carlos dos Santos, compôs a mesa de abertura dos trabalhos que antecederam palestra sobre a Lei Maria da Penha.
O evento foi realizado pela Comissão Multidisciplinar de Atenção à Saúde do Servidor (Comass), da qual fazem parte as diretoras do SSPMU, Luciene Rosa da Silva (Social) e Daniela Arantes (secretária). O tema foi apresentado pela diretora do Centro e Referência da Mulher, Juciara Moura, dentro das atividade do Outubro Rosa.
A primeira-dama de Uberaba, Heloísa Piau compôs a mesa representando o prefeito Paulo Piau.
A Lei Maria da Penha (n.º 11.340) foi sancionada em 7 de agosto de 2006, com objetivo de proteger a mulher da violência doméstica e familiar. A legislação leva o nome da farmacêutica Maria da Penha, que lutou incansavelmente para ver seu agressor condenado.
Textos: Renata Gomide, Assessoria de Imprensa do SSPMU

26/11/2018

Possibilidade de corte de servidores efetivos em Uberaba mobiliza Diretoria do Sindicato

(Uberaba – MG) – A Diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU) vê com estranheza a declaração do prefeito Paulo Piau de desligar servidores concursados, dentro do processo de cortes de gastos do município. Presidente do SSPMU, Luís Carlos dos Santos, diz que para que a Prefeitura tome essa medida, primeiro há que se cortar, no mínimo, todos os comissionados e contratados.

“O servidor efetivo não pode ser simplesmente desligado. Existe legislação que o protege, incluído direito de ampla defesa e do contraditório, conforme previsão constitucional. Além disso, o funcionalismo não pode pagar essa conta”, afirma o dirigente sindical, que na sexta-feira (23 de setembro), acompanhou reunião com prefeitos, quando foram discutidos os atrasos nos repasses do Estado e a crise financeira provocada nos municípios.

A Prefeitura de Uberaba anunciou medidas de contenção de despesas que serão adotadas através de um decreto de emergência financeira, que deverá ser publicado no diário oficial do município, jornal Porta Voz, na quarta-feira (28 de Novembro). Os sindicalistas aguardam a publicação do decretopara se manifestarem, contudo, Luís Carlos adianta que se estiver previsto o corte dos efetivos, o SSPMU tomará as medidas jurídicas cabíveis.

Texto: Renata Gomide – Assessoria de Imprensa – SSPMU

28/11/2018

Com ajuda de especialista, sindicatos de Uberaba definem contraproposta para impasse no IPSERV

(Uberaba – MG) – Uma palestra, a cargo do professor Luiz Cláudio Kogut e realizada na manhã desta quarta-feira (28 de novembro), sacramentou a contraproposta dos sindicatos de Uberaba acerca do impasse criado em torno do IPSERV – O Instituto de Previdência dos servidores. Participaram dirigentes dos sindicatos dos Servidores Públicos Municipais (SSPMU), dos Educadores Municipais (SINDEMU) e dos Trabalhadores da Indústria de Purificação e Distribuição de Água e dos Serviços de Esgoto de Uberaba (SINDAE), além de representantes do IPSERV. Também presente na reunião, o presidente da FESERP-MG, Cosme Nogueira, elogiou a iniciativa conjunta dos três sindicatos. “Apresentar propostas consistentes através de trabalho elaborado por profissional gabaritado eleva o debate”, disse. “Essa união das três entidades que defendem o funcionalismo, na busca de soluções e na contratação de um serviço de qualidade, vai trazer bons resultados”, concordou o presidente do SINDAE, Jasminor Francisco da Costa.

O impasse em torno da alíquota previdenciária vem se arrastando há meses, já que a Administração municipal quer um reajuste na contribuição do funcionalismo ao IPSERV, de 11% para 14% – medida que os sindicatos não concordam -, para resolver o déficit financeiro e atuarial do Instituto. “Os gestores municipais sempre acham que a conta tem que ser dividida com os trabalhadores, mesmo quando esses trabalhadores não têm culpa nenhuma no ocorrido”, protestou o presidente do SINDEMU, Bruno Ferreira da Silva.

A palestra desta quarta-feira foi a conclusão do trabalho da Actuarial Assessoria e Consultoria Atuarial, de Curitiba (PR), contratada para estudar o problema. “Foi feito um diagnóstico, estudos sobre os efeitos da medida e elaborada uma contraproposta sobre a situação previdenciária em Uberaba. Há alternativas para alcançar o equilíbrio financeiro do IPSERV”, observou o palestrante Luiz Cláudio Kogut.

Essa contraproposta, de acordo com o presidente do SSPMU, Luis Carlos dos Santos, mantém a alíquota em 11%, não penalizando o servidor, e em contrapartida cria a paridade na contribuição entre os servidores admitidos antes de 1996 e os que exercem suas funções desde 2003 – ano da Lei que regulamentou o tema. “Estudamos cinco cenários e esse parece o mais apropriado. Nossa sugestão será protocolada na Prefeitura ainda esta semana”, disse o sindicalista.

Na foto principal, da esquerda para a direita: Jasminor da Costa, Luis Carlos Santos, Luiz Claudio Kogut, Cosme Nogueira e Bruno da Silva

Uberaba 28.11.18 4 Uberaba 28.11.18 3 Uberaba 28.11.18 2 Uberaba 28.11.18 1

08/12/2018

Sindicato de Uberaba move ação contra Prefeitura, pela anulação do decreto de emergência financeira

(Uberaba – MG) – A Diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU) protocolou ação na Justiça pedindo a nulidade do decreto de emergência financeira que prevê a exoneração de servidores estáveis e não estáveis, além de outros cortes, como tíquete alimentação e vale transporte.

Para fundamentar a ação, com pedido de liminar, a Assessoria Jurídica doSSPMU argumenta que o Decreto 2774 fere a Lei Orgânica do Município, Lei Complementar n° 392, e a Constituição Federal.

“A presente ação tem por objetivo resguardar os servidores públicos municipais de Uberaba, que são parte hipossuficiente nessa relação de trabalho”, diz trecho da peça protocolada nesta sexta-feira (7 de dezembro). “Não é preciso ‘olhos de lince’ para ver que os servidores estão prestes a ser prejudicados injustamente, privados do bem maior do trabalhador que é o salário, ticket alimentação, vale transporte e a dignidade da pessoa humana”, diz outro trecho da ação

No pedido de liminar, o Sindicato argumenta que a demissão de servidores estáveis e não estáveis somente se reveste de legalidade, quando o total da despesa com pessoal ultrapassar o limite de 60% e após a redução de 100% das despesas com cargos em comissão e funções de confiança.

O SSPMU ainda aponta que os cortes estão sendo feitos sem abertura de processo administrativo que assegura aos servidores estáveis e não estáveis, afetados pela eventual medida extrema, os direitos constitucionais de ampla defesa e do contraditório.

Presidente do SSPMU, Luís Carlos dos Santos lembra que os servidores vêm sendo sistematicamente penalizados ao longo deste ano, sendo necessária uma ação mais efetiva para a defesa da categoria. Nesse sentido, ele explica que numa decisão da Diretoria do Sindicato e após apurada análise do decreto feita pelo jurídico, o remédio encontrado no momento foi esta ação.

Outras medidas estão em análise pela entidade, completa o dirigente sindical, posicionando que o SSPMU é o representante legitimo da categoria e fará tudo que estiver ao seu alcance e dentro da legalidade para resguardar seus direitos.

Texto: Renata Gomide (Assessoria de Imprensa – SSPMU)

14/12/2018

Visita ao Sindicato de Uberaba

(Uberaba – MG) – O presidente da FESERP-MG Cosme Nogueira e uma delegação de sindicalistas, dos sindicatos dos servidores públicos municipais de Juiz de Fora, Matias Barbosa e Teófilo Otoni visitaram, na manhã desta quarta-feira (12 de dezembro), o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU). Foram recebidos pelo presidente da entidade, Luiz Carlos dos Santos, e demais dirigentes. Os visitantes conheceram a excelente estrutura do SSPMU, com, entre outras coisas, três consultórios dentários, uma quadra de esportes e um anfiteatro com capacidade para 90 pessoas.

Participaram da visita, além de Cosme Nogueira, Amarildo Romanazzi, Ivan Expedito Catarina, Régis de Oliveira, Anderson Alvim, Francisco Roberto de Paula (todos de Juiz de Fora), José Mauro de Souza (Matias Barbosa), José Antônio Esteves Guedes, Maria Elizabeth Sena Duarte e Mafran Colares Godinho (estes de Teófilo Otoni). Eles  voltavam de Uberlândia, onde participaram do Seminário “Um Ano de Reforma Trabalhista e os Rumos do Sindicalismo” e da Assembleia Geral Ordinária de Prestação de Contas da FESERP-MG.

Uberlandia seminário 1814Uberlandia seminário 1819Uberlandia seminário 1822Uberlandia seminário 1821Uberlandia seminário 1824 Uberlandia seminário 1825

17/01/2019

Sindicato de Uberaba começa, nesta sexta-feira, a tratar da pauta de reivindicações para 2019

(Uberaba – MG) – A Diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU) espera participação maciça da categoria em assembleia geral para tratar da pauta de reivindicações de 2019. A assembleia será nesta sexta-feira (18 de Janeiro), a partir das 18h30 na sede da entidade (rua Tancredo Neves, 55, Santa Marta).

A pauta elaborada pelos sindicalistas contém 17 itens que tratam de questões salariais e funcionais dos servidores da Prefeitura.

No documento, por exemplo, os sindicalistas pedem 5,5% de recomposição, conforme acordado com o Executivo em 2017, mais a inflação dos últimos 12 meses, 10,8%, totalizando 16,3%. Além disso, o SSPMU pede 15% de aumento real para a categoria. Em relação ao tíquete alimentação o Sindicato pede que passe para R$ 650,00.

Edital de convocação para assembleia geral dos servidores da Prefeitura foi publicado esta semana.

Segundo o presidente do SSPMU, Luís Carlos dos Santos, a pauta será apresentada à categoria e havendo novas sugestões, serão incluídas no documento final a ser protocolado na PMU após a assembleia. O dirigente sindical lembra que a data base do funcionalismo é em Março.

Luís Carlos conclama a categoria a participar do ato que vai tratar de temas importantes para todos os servidores da Prefeitura.

 Texto: Renata Gomide (Assessoria de Imprensa – SSPMU)

uberaba 17.1.18

22/01/2019

Servidores de Uberaba aprovam pauta de reivindicações de 2019

(Uberaba – MG) – Em assembleia geral, o funcionalismo da Prefeitura aprovou o índice de reajuste salarial proposto pela Diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU), de 5,5% de recomposição (conforme acordo firmado em 2017), mais a inflação dos últimos 12 meses, totalizando 16,3%.

Servidores também aprovaram os 15% de aumento real, na pauta de reinvindicações de 2019. O documento, inicialmente com 17 itens, foi aprovado com 19, sendo acrescida a revisão do Plano de Carreira e o retorno das funções gratificadas, suspensas no fim do ano passado ao argumento de contenção de despesas.

A categoria também deliberou por aumentar o valor do tíquete alimentação. Na pauta os sindicalistas solicitaram reajuste de R$500  para R$650, mas os servidores aprovaram R$700. Ainda sobre esse item, foi deliberado em assembleia solicitação para pagamento do tíquete aos funcionários públicos municipais que deixaram de receber porque ganham mais de R$ 7 mil em salários.

Presidente do SSPMU, Luís Carlos dos Santos (foto) informa que a pauta será protocolada na prefeitura ainda esta semana. Ele lembra que a data base do funcionalismo é em Março.

Texto: Renata Gomide (Assessoria de Imprensa – SSPMU)

29/01/2019

Servidores da Câmara de Uberaba aprovam pauta de reivindicações, com pedido de 15% de aumento real

(Uberaba – MG) – Servidores do Legislativo aprovaram a pauta de reivindicações de 2019 com 15% de aumento real nos salários dos efetivos. Reunido em assembleia (foto) convocada pela Diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU), o funcionalismo da Câmara aprovou ainda 8,42% a título de recomposição salarial – considerando o Índice Geral de Preços de Mercado (IGPM) – para concursados e comissionados.

A categoria também deu aval ao ticket alimentação, de R$ 500,00 para R$650,00, ao abono, dos atuais R$ 350,00 para R$ 500,00, e ao aumento no percentual do adicional de horas-extras (aos sábados, domingos e feriados) para 100%. O funcionalismo da Câmara de Uberaba aprovou aposentadoria especial para servidores portadores de deficiência, seguro acidente de trabalho num total de 15 itens.
A pré-pauta tinha onze itens, sendo acrescida a revisão do Plano de Carreira dos servidores do Legislativo, entre outros.
Presidente do SSPMU, Luís Carlos dos Santos conduziu a assembleia ao lado do vice-presidente da entidade, Carlos Humberto Costa e do diretor Juarez Almeida (Relações Sindicais). Documento final contendo as reivindicações dos servidores da Câmara será protocolado junto à Mesa Diretora, presidida pelo vereador Ismar Marão.
“Nossa meta é protocolar a pauta ainda esta semana para que sejamos chamados para negociação pela Mesa Diretora. A gente espera sensibilidade do presidente da Câmara, que é servidor de carreira do Estado, na análise dos itens aprovados pelo funcionalismo”, coloca Luís Carlos.

Texto: Renata Gomide (Assessoria de Imprensa – SSPMU)

Uberaba 29.1.19.jpg 2

30/01/2019

Sindicato de Uberaba protocola pauta de reivindicações dos servidores da Prefeitura

(Uberaba, MG) A Diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU) protocolou a pauta de reivindicações 2019 da Prefeitura, junto ao gabinete do prefeito e à Secretaria de Administração. Presidente Luís Carlos dos Santos e os diretores Ednei Arsênio (Patrimonial) e Juarez Ameida (Relações Sindicais) levaram pessoalmente o documento, nesta terça-feira, 29 de Janeiro.

A pauta, que contém 19 itens, foi aprovada em assembleia geral convocada pelo SSPMU. Servidores aprovaram 5,5% de recomposição (conforme acordo firmado em 2017 com o Governo), mais a inflação dos últimos 12 meses, totalizando 16,3%.

Servidores também aprovaram 15% de aumento real, reajuste no ticket alimentação, de R$500 para R$700, entre outros itens relacionados a questões funcionais, como a revisão do Plano de Carreira.

Presidente do SSPMU, Luís Carlos dos Santos, aguarda o chamado do Governo para iniciar as negociações em torno da pauta, lembrando que a data base do funcionalismo é em Março. Secretário de Administração Rodrigo Vieira recebeu os sindicalistas em seu gabinete.

Ele disse que irá analisar a pauta antes de levá-la ao prefeito. O secretário, contudo, afirmou que fará esta análise o quanto antes.

Nesta quarta-feira, 30, a Diretoria do SSPMU protocolou a pauta de reivindicações do funcionalismo da Câmara (foto 3). A categoria pede 15% de aumento real nos salários dos efetivos e 8,42% a título de recomposição salarial – considerando o Índice Geral de Preços de Mercado (IGPM) – para concursados e comissionados.

A categoria também deu aval ao ticket alimentação, de R$ 500 para R$650, ao abono, dos atuais R$ 350 para R$ 500, e ao aumento no percentual do adicional de horas-extras (aos sábados, domingos e feriados) para 100%. O funcionalismo da Câmara de Uberaba aprovou aposentadoria especial para servidores portadores de deficiência e seguro acidente de trabalho, num total de 14 itens.

 

Texto: Renata Gomide Assessoria de Imprensa – SSPMU 

Uberaba 30.01 (2) Uberaba 30.01 (3)protocolopautaCMU (4) (1)

Conheça as vantagens de ser um afiliado. Junte-se a nós e aproveite.