Bem vindo ao site da FESERP MG

E-mail:

feserpjf@gmail.com

Visite-nos:

Rua Dona Mariana Evangelista 37/102, Poço Rico, JF/MG CEP: 36010-430

Filiados

São João do Manhuaçu


23/01/2015

A precocidade de Júlia, presidente do Sindicato de São João do Manhuaçu aos 21 anos de idade

Júlia 2(São João do Manhuaçu – MG) – Num mundo, o sindical, onde a experiência conta muito e a juventude é vista com desconfiança fora das redes sociais, Júlia Dutra Evangelista tem apenas 21 anos. Porém, sua pouca idade não impediu a sua conscientização política e a precocidade não foi obstáculo para que ela esteja hoje – com méritos, muitos méritos – à frente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de São João do Manhuaçu, uma entidade em fase de regularização. “Tudo aconteceu de forma simples. Aos 20 anos já era servidora, agente comunitária de saúde, e percebi que nós trabalhadores éramos muito pouco valorizados, vistos como quebra-galhos e isso me chateou muito. È um trabalho importante e cansativo e não tem nenhum valor para os patrões (no caso os prefeitos)”, diz ela, num tom de voz tranqüilo, mas indignado. Da indignação, Júlia passou a ação e começou a conscientizar os colegas. “Tínhamos muitos problemas, muitas irregularidades. Desvios de função e remuneração abaixo do piso salarial como exemplos”, cita a jovem sindicalista. A Administração Municipal passou a vê-la como “um perigo” e daí a começar a persegui-la foi um passo. Júlia agüentou firme e apostou na união. Em agosto organizou uma reunião e juntou muita gente e, mais importante, representantes de diversos setores do funcionalismo. A ideia já era sindical, mas a intenção primeira era a filiação ao Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Manhuaçu (SINTRAM). “Eles (os companheiros da cidade vizinha) nos ajudaram muito e somos gratos, mas a nossa Assembleia deu tão certo que resolvemos fundar o nosso sindicato”, relata Júlia.

Seguindo o rumo das coisas, Júlia sabe que o trabalho será muito árduo, pois, na sua avaliação e dos companheiros de Sindicato, falta tudo: “salários dignos, uma previdência para os servidores, um plano de carreira, a verba do FUNDEB para os professores, adicional de insalubridade…”. Ela também espera que à medida que os embates normais com a administração pública se intensifiquem haverá pressões e possivelmente até represálias, mas não se assusta. “Isso é normal, faz parte da vida e sempre tive apoio, principalmente dos meus familiares”, diz.

Outra certeza de Júlia é a filiação à FESERP-MG. “Estive no I CONSIND – Congresso Sindical (em novembro) e percebi que a Federação tem todas as condições possíveis de nos dar a retaguarda que precisamos”, avaliou.

03/03/2015

Prefeitura de São João do Manhuaçu persegue presidente do Sindicato

(São João do Manhuaçu – MG) – A prefeitura de São João do Manhuaçu, administração de João Batista Gomes, numa clara demonstração de abuso e desrespeito à liberdade sindical, empreende uma perseguição à presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Júlia Dutra Evangelista. Além de retaliações no dia a dia, a sindicalista enfrenta um segundo processo administrativo. “O primeiro não deu em nada, pois me acusaram de não estar cumprindo com minhas obrigações, o que era uma grande mentira – tanto que nada provaram. Agora, desde dezembro, me acusam de insubordinação, pois não aceito o desvio de função: sou Agente Comunitária de Saúde e a minha chefe (Alcilene Maria de Souza, que vem a ser irmã do vice-prefeito da cidade, Alcimar Afonso) me designa para limpar posto de saúde”, diz a presidente. Júlia Dutra está, compreensivelmente, chateada com a situação, mas absolutamente consciente do que está acontecendo: “Eles querem me intimidar e acabar com qualquer possibilidade de organização sindical no serviço público de São João do Manhuaçu. É como se quisessem passar um recado: olha o que acontece com quem tenta ajudar o funcionalismo”, diz ela, com uma maturidade e visão das coisas espetaculares, já aos 21 anos de idade. A FESERP-MG (entidade na qual o Sindicato se abriga) está atenta à situação. “Não vamos permitir que isso prossiga. O ataque descabido a presidente de São João do Manhuaçu é algo que tem que ficar no passado. Assédio moral, constrangimento ilegal, atentado às liberdades sindicais são características de ditadura e os tempos são outros. Vamos à cidade (não só a direção da Federação, mas também com dirigentes de outros sindicatos filiados), conversar com o prefeito, se possível, fazer um ato público ou manifestações isoladas, se for o caso. Júlia não está sozinha”, afirmou o presidente da FESERP-MG, Cosme Nogueira, que determinou ao Departamento Jurídico da entidade que acompanhe todo o processo e auxilie o advogado Glauber Vidal (do Sindicato de Manhuaçu) na defesa da presidente.

11/04/2015

FESERP-MG reage contra exoneração da presidente do Sindicato de São João do Manhuaçu

(São João do Manhuaçu – MG) – A FESERP-MG prepara uma série de ações contra a demissão da presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de São João do Manhuaçu, Júlia Dutra Evangelista, exonerada de forma arbitrária do seu cargo na Prefeitura. A primeira etapa será no campo judicial, com o departamento jurídico da Federação dando total apoio nas medidas que estão sendo tomadas pelo Advogado Glauber Vidal (assessor jurídico do Sindicato dos Servidores Municipais de Manhuaçu). Paralelamente, a FESERP-MG enviará um ofício ao prefeito de São João do Manhuaçu – assinado pelo presidente da entidade, Cosme Nogueira – exigindo a imediata revogação da Portaria, assinada pelo prefeito João Batista Gomes, que trata da exoneração da sindicalista. Por fim, a Federação vai promover um grande ato público na sexta-feira (17 de abril), em frente à Prefeitura Municipal. Todas essas ações foram acertadas em um encontro entre Cosme Nogueira e Júlia Dutra, na tarde desta sexta-feira (10 de abril), em São João do Manhuaçu (foto) “Queremos que a presidente do Sindicato seja reconduzida ao seu posto de trabalho. Não se demite uma sindicalista dessa forma tão arbitrária. Isso é prática antissindical, algo ultrapassado e inaceitável nos dias de hoje”, resumiu o presidente da FESERP-MG.

Julia Dutra vinha sofrendo pressões e retaliações da Prefeitura de São João do Manhuaçu desde que consolidou a criação do Sindicato, em agosto – e enfrentou, inclusive, dois processos administrativos. Nos últimos dias, foi  “acusada” de “não fazer acompanhamento médico, ofender colegas de trabalho em público e faltar ao serviço” – segundo seus superiores. “Isso tudo é uma cortina de fumaça, coisas absurdas para as quais não me dão direito de defesa. Tudo é tão grave que, no caso das minhas supostas ausências, eu assinei o Livro de Ponto – colegas me viram fazer isso – mas as minhas páginas simplesmente sumiram”, conta a presidente do Sindicato.

16/04/2015

FESERP-MG promove manifestação em São João do Manhuaçu, contra demissão arbitrária da presidente do Sindicato

(São João do Manhuaçu – MG) – Com a presença do presidente da FESERP-MG Cosme Nogueira e do responsável pela Diretoria de Portadores de Necessidades Especiais da Entidade, Anderson Alvim, servidores e moradores de São João do Manhuaçu fizeram, na tarde desta quinta-feira (16 de abril), uma manifestação contra a demissão da presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de São João do Manhuaçu, Júlia Dutra Evangelista, exonerada de forma arbitrária do seu cargo, de agente comunitária de Saúde, na Prefeitura. Também participaram do ato o presidente e o assessor jurídico do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Manhuaçu (SINTRAM), Jaime Rodrigues e Glauber Vidal, respectivamente. “Estamos aqui hoje e voltaremos quantas vezes for necessária por uma questão de princípios. O único ‘crime’ da Júlia Dutra é defender o trabalhador. Não podemos permitir que essa atividade seja punida, senão as nossas cidades, o nosso Estado e o nosso país ficarão mais pobres a cada dia”, disse Cosme Nogueira.

Os manifestantes portavam cartazes contra a decisão do prefeito, evocando o direito de organização sindical e prometendo continuar a luta e fazer novas manifestações caso a presidente do Sindicato não seja reintegrada.

Além da participação no ato desta tarde em São João do Manhuaçu, a FESERP-MG apoia, através do departamento jurídico da Federação, as medidas judiciais que estão sendo tomadas pelo advogado Glauber Vidal (assessor jurídico do SINTRAM) e apresentou uma Nota de Repúdio, assinada pelo presidente da entidade, Cosme Nogueira, exigindo a imediata revogação da Portaria, assinada pelo prefeito João Batista Gomes, que trata da exoneração da sindicalista – e esse documento foi protocolado, no final da manifestação, na Prefeitura da cidade. Além disso, Cosme Nogueira pediu aos sindicatos filiados e parceiros que mandem uma correspondência para a Prefeitura, manifestando indignação contra essa prática antissindical e exigindo a imediata reintegração de Júlia Dutra Evangelista – o e-mail éprefeitura@saojoaodomanhuacu.mg.gov.br.

Julia Dutra vinha sofrendo pressões e retaliações da Prefeitura de São João do Manhuaçu desde que consolidou a criação do Sindicato, em agosto – e enfrentou, inclusive, dois processos administrativos. Nos últimos dias, foi  “acusada” de “não fazer acompanhamento médico, ofender colegas de trabalho em público e faltar ao serviço” – segundo seus superiores. “Isso tudo é uma cortina de fumaça, coisas absurdas para as quais não me dão direito de defesa. Tudo é tão grave que, no caso das minhas supostas ausências, eu assinei o Livro de Ponto – colegas me viram fazer isso – mas as minhas páginas simplesmente sumiram”, conta a presidente do Sindicato.

01/07/2015

Na Justiça, para reintegrar a presidente de sindicato exonerada em São João do Manhuaçu

(São João do Manhuaçu – MG) – O assessor jurídico do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (SINTRAM), Glauber Vidal, vai ingressar, nas próximas horas, com uma ação na Justiça para reintegrar a servidora Júlia Dutra Evangelista, presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de São João do Manhuaçu que foi exonerada de suas funções de agente comunitária de Saúde em abril. “Foi uma atitude arbitrária da administração municipal e há precedentes no caso. Estamos confiantes na Justiça e com uma boa expectativa de que ela volte a ter o direito sagrado de trabalhar”, afirmou Glauber Vidal. O procedimento foi comunicado ao presidente da FESERP-MG Cosme Nogueira na tarde desta quarta-feira (primeiro de julho), em reunião realizada em Manhuaçu. “Confiamos no doutor Glauber e desde que a sindicalista foi exonerada colocamos o nosso departamento jurídico para auxiliá-lo, caso fosse necessário. E estamos do lado da Júlia desde sempre, inclusive fizemos uma manifestação em São João do Manhuaçu, em abril. Agora esperamos por Justiça”, afirmou Cosme Nogueira.

Na foto, da esquerda para a direita: Cosme Nogueira, Júlia Dutra e Glauber Vidal.

Conheça as vantagens de ser um afiliado. Junte-se a nós e aproveite.