Bem vindo ao site da FESERP MG

E-mail:

feserpjf@gmail.com

Visite-nos:

Rua Dona Mariana Evangelista 37/102, Poço Rico, JF/MG CEP: 36010-430

Filiados

Gameleiras


12/02/2016

Servidores de Gameleiras param atividades por dois dias em protesto contra irregularidades trabalhistas

(Gameleiras – MG) – Trabalhadores de Gameleiras, coordenados pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, paralisaram as atividades ontem e hoje (quinta e sexta-feira, 11 e 12 de fevereiro) em protesto contra uma série de irregularidades trabalhistas: salários e décimo-terceiro salário atrasados, não pagamento de 1/3 constitucional de férias, inexistência de data especifica para recebimento dos proventos, o não pagamento do adicional de insalubridade, falta de EPIs ((Equipamento de Proteção Individual) e EPCs (Equipamento de Proteção Coletiva) para os servidores da limpeza pública, falta de reajuste salarial, de pagamento de adicional noturno e da antecipação de pagamentos de diárias para motoristas e demais servidores. “É um movimento pacífico e vitorioso, com presença extremamente significativa. Queremos nossos direitos, é legítimo”, afirmou a presidente do Sindicato Suely Bomfim da Silva. Desde novembro, o Sindicato vem tentando, sem sucesso, um diálogo com a administração municipal e o prefeito Valdir Rodrigues de Oliveira. No último dia 4, em Assembleia, decidiu-se pela paralisação.

VEJA, EM BREVE, NO SITE DA FEDERAÇÃO, www.feserpmg.com.br, A GALERIA DE FOTOS DA PARALISAÇÃO EM GAMELEIRAS

15/02/2016

Galeria de Fotos – Paralisação em Gameleiras

Veja aqui no site da Federação (canto inferior direito) a Galeria de Fotos da paralisação dos servidores de Gameleiras, nos dias 11 e 12 de fevereiro, em protesto contra uma série de irregularidades trabalhistas.

18/03/2016

Gameleiras filia-se à FESERP-MG

(Gameleiras – MG) – O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Gameleiras (cidade próxima a Montes Claros) é a mais nova entidade filiada à FESERP-MG (Federação dos Sindicatos dos Servidores Públicos Municipais de Minas Gerais) e à CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros). O processo de filiação se deu em Assembleia e foi aprovado por unanimidade. O Sindicato é presidido por Suely Bonfim da Silva (na foto com o advogado da FESERP-MG Carlos Eduardo Gonçalves, em recente visita à sede da Federação, em Belo Horizonte).

gameleiras 3

 

23/05/2016

Servidores de Gameleiras em greve

(Gameleiras – MG) – Os servidores públicos municipais de Gameleiras estão em greve, por tempo indeterminado, a partir da manhã desta segunda-feira (23 de maio). “Motivos para isso não faltam: a defasagem salarial é enorme e a grande maioria dos trabalhadores recebe algo em torno do salário mínimo, uma parcela significativa ainda não recebeu o décimo-terceiro salário, desde 2008 não temos um reajuste decente e o prefeito ignora as nossas reivindicações, entre outras coisas”, exemplificou a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, Suely Bonfim da Silva. Na Assembleia realizada no último dia 18, que decidiu pela deflagração da greve, outras razões foram listadas e as demandas, colocadas no papel: adequação salarial conforme o piso nacional para todos os servidores do município; pagamento do 1/3 constitucional de férias para alguns servidores não contemplados com esse direito, adicional de insalubridade, de periculosidade e adicional noturno a quem de direito; uma data certa para recebimento dos salários e reajuste salarial anual.

Os servidores de Gameleiras têm o apoio incondicional da FESERP-MG, da CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros) e da CSPB (Confederação dos Servidores Públicos do Brasil).

03/07/2016

Sindicato de Gameleiras ganha na Justiça direitos retirados arbitrariamente pela Administração

(Gameleiras – MG) – O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Gameleiras (SINDGAMA), através do Departamento Jurídico da FESERP-MG, conseguiu na Justiça direitos retirados arbitrariamente pela Administração Municipal. A decisão favorável, uma liminar, emitida pelo Desembargador do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) Alberto Vilas Boas, obriga a Prefeitura de Gameleiras a não descontar os dias dos servidores que aderiram ao movimento grevista de maio (foto) e considerar ilegal o decreto municipal que autorizava a demissão de alguns servidores participantes da greve. “O que a Prefeitura fez foi uma afronta ao princípio da legalidade e do exercício do direito constitucional à greve”, criticou o assessor jurídico da FESERP-MG, Eldbrendo Pereira Monteiro. Para a presidente do SINDGAMA, Suely Bonfim da Silva, a Administração agiu sem razão, pois “o Sindicato fez reiteradas tentativas de negociação com o Executivo e ao iniciar a greve tomou todas as medidas legais, inclusive com a manutenção de 30% do efetivo nos locais de trabalho”. O Departamento Jurídico da FESERP-MG e a diretoria do SINDGAMA avaliam que a decisão do desembargador, além de devolver justiça aio processo, cria bons antecedentes para o meio sindical.

19/10/2016

Sindicato de Gameleiras completa um ano de existência, já com muita história

(Gameleiras – MG) – É o primeiro aniversário, mas com tantas atividades no ano que pareceu décadas. Ao completar um ano de atividades, na última segunda-feira (17 de outubro), além de festejar, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Gameleiras (SINDGAMA) já tem muita história para contar. “Comemoramos com alegria o aniversário de um ano de criação da entidade, agradecemos a FESERP-MG e seus sindicatos filiados pelo eficiente apoio que estamos recebendo. Criamos o Sindicato com o intuito de fazer valer nossos direitos de uma forma legal e vamos continuar lutando para que esses direitos sejam garantidos.A diretoria do SINDGAMA parabeniza a todos os servidores que nos ajudaram a erguer essa bandeira”, disse a presidente Suely Bonfim da Silva

Em apenas um ano de atividade, o SINDGAMA fez história e, entre outras atividades de consolidação da entidade, coordenou duas paralisação de atividades dos servidores públicos, em fevereiro e maio (foto), em protesto contra uma série de irregularidades trabalhistas: salários e décimo-terceiro salário atrasados, não pagamento de 1/3 constitucional de férias, inexistência de data especifica para recebimento dos proventos, o não pagamento do adicional de insalubridade, falta de EPIs ((Equipamento de Proteção Individual) e EPCs (Equipamento de Proteção Coletiva) para os servidores da limpeza pública, falta de reajuste salarial, de pagamento de adicional noturno e da antecipação de pagamentos de diárias para motoristas e demais servidores. .
“É um início de história impressionante, construída em poucos meses de criação do Sindicato. A diretoria do SINDGAMA e os servidores de Gameleiras estão de parabéns e sabem que a luta apenas começou. Terão sempre o apoio da Federação e da CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros)”, assegurou o presidente da FESERP-MG, Cosme Nogueira.

09/11/2016

Contra atraso nos salários e pela garantia do 13º, servidores de Gameleiras vão à greve

(Gameleiras – MG) – Os servidores de Gameleiras iniciaram nesta terça-feira (8 de novembro) uma greve geral por tempo indeterminado. A paralisação, decidida em Assembleia, coordenada pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (SINDGAMA), tem por objetivo protestar contra o atraso no pagamento dos salários (setembro e outubro) e garantir os contra-cheques seguintes de 2016, inclusive o 13º salário. “Vamos solicitar do Ministério Público uma medida que garanta os nossos direitos, ou seja, o bloqueio dos recursos para assegurar os pagamentos da folhas”, informou a presidente do SINDGAMA, Suely Bomfim da Silva. Segundo ela, esse bloqueio se faz necessário porque já houve outra negociações entre o Ministério Público e a Administração Municipal, mas “como sempre diante do MP o gestor municipal ou o seu representante assina a negociação, mas depois não cumpre o acordado”.

Jpeg Jpeg

Conheça as vantagens de ser um afiliado. Junte-se a nós e aproveite.