Bem vindo ao site da FESERP Minas

E-mail:

feserpjf@gmail.com

Visite-nos:

Rua São Sebastião, 780, Centro, Juiz de Fora/MG CEP: 36.015-410

Notícias

Manhuaçu: Planos de Cargos, Carreiras e Vencimentos, entregues na Câmara pela gestão, contrariam a vontade dos servidores

Servidores municipais participaram na tarde de ontem (20) da reunião de Comissões da Câmara de Vereadores, para acompanharem a sessão e se os Planos de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCVs) seriam levados ao conhecimento dos vereadores. As dependências e galeria da Casa Legislativa foram tomadas por servidores.Os PCCVs estão sendo elaborados há mais de um ano e somente em novembro foi entregue ao SINTRAM (Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal), que teve de realizar várias reuniões, com a participação de comissões de servidores de todas as secretarias, para refazer todo o conteúdo do que foi encaminhado ao município pela Fundação João Pinheiro.
Após a paralisação dos servidores do Serviço Autônomo Municipal de Limpeza Urbana (SAMAL), reivindicando melhores condições para as atividades, vale refeição, EPIs, progressão de letras, vencimento básico de R$ 1,425,00 mais a compensação anual de 8%, somando total de R$ 1.539,00, o Poder Executivo sentiu-se incomodado.
A reunião estava acontecendo, quando o presidente da Câmara Municipal, Gilson da Costa, anunciou que o Executivo havia protocolizado os Planos de Cargos, Carreiras e Vencimentos da Educação, SAMAL e Geral. Logo depois anunciou também a entrega do projeto da Reforma Administrativa.
O Plano da Saúde não foi entregue, e causou estranheza a todos. De acordo com as informações, a prefeita teria dito que o plano será discutido com os servidores da saúde e que não quer a participação do sindicato na mesa de discussão.
Plano encaminhado diverge com o que a categoria reivindica
Por mais de dois meses, a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (SINTRAM) e comissões de servidores de várias secretarias debruçaram-se para um estudo minucioso do que foi enviado pelo município.
Todas as categorias opinaram e sugeriram as alterações necessárias, para a elaboração de um plano que pudesse atender a todos. Surpreendeu muito que, ao acessar o plano encaminhado pela Prefeitura à Câmara, constatou-se que muitas das alterações feitas, reivindicações dos servidores, não foram incluídas no Projeto de Lei do PCCV. O plano encaminhado pelo Executivo ao Legislativo Municipal não se assemelha ao que foi produzido com a participação dos servidores.
Valores, funções, enquadramento, aparentam com a minuta original que foi elaborada pela Fundação João Pinheiro, sem conhecer os locais e a realidade do trabalho dos servidores em suas respectivas repartições. A notícia trouxe indignação aos servidores que estavam na Câmara.
Durante a fala na Tribuna, o presidente do SINTRAM, Márcio Silva Correa, disse que os servidores estão esperançosos nos vereadores, para que tenham a sensibilidade e analisem, conjuntamente, os projetos de forma minuciosa.
Enfatizou a necessidade de todos os servidores, lutarem por valorização. “Aqui, nós não estamos fazendo política e, sim justiça. A força vem do servidor. Vamos começar uma batalha, para irmos à defesa dos direitos dos servidores”, conclui Márcio Silva Correa.
Para Vanessa de Freitas, que trabalha no SAMAL, os servidores querem apenas um salário digno. Ela destaca que a paralisação ocorrida na última semana serviu para as pessoas compreenderem como estão trabalhando. Pediu aos vereadores, que possam olhar para os servidores, que atualmente não estão sendo valorizados.
Fonte: Assessoria de Imprensa/SINTRAM

Conheça as vantagens de ser um afiliado. Junte-se a nós e aproveite.