Bem vindo ao site da FESERP Minas

E-mail:

feserpjf@gmail.com

Visite-nos:

Rua São Sebastião, 780, Centro, Juiz de Fora/MG CEP: 36.015-410

Notícias

Dia do Gari marca a necessidade de enaltecer a profissão

O Dia do Gari é comemorado no Brasil, anualmente, em 16 de maio. A data visa homenagear os profissionais responsáveis em manter as ruas, praças e praias limpas de todo o lixo gerado naturalmente ou por ação do ser humano.

Em terras brasileiras, os garis não recebem o devido respeito e visibilidade que merecem. 

Do ponto de vista cultural, o ofício de coletor de lixo é descredibilizado no Brasil. Frequentemente pessoas reconhecem os garis como profissionais que exercem uma atividade de pouco prestígio ou importância. 

Contudo, para além do pensamento preconceituoso, campanhas de conscientização ambiental e o crescimento dos problemas gerados pelos “lixões”, evidenciam que a ação dos garis é de grande importância para que realizemos a separação e reciclagem dos rejeitos que nós produzimos. E esse é apenas um dos benefícios do trabalho do gari.

Também podemos viver numa cidade mais organizada, limpa e bonita, graças ao trabalho dos coletores de lixo. Mas é muito importante que cada indivíduo faça a sua parte e não jogue lixo nas ruas, praças e praias, por exemplo. 

Lembre-se: cuidado, limpeza e organização de espaços públicos é responsabilidade de todos.

De onde vem o termo “gari”?

Uma das primeiras ações organizadas para o serviço de recolhimento do lixo urbano apareceu no Brasil quando o governo imperial contratou o francês Pedro Aleixo Gary, em 1876, para transportar o lixo produzido no Rio de Janeiro para a ilha de Sapucaia. 

Assim, os cariocas quando queriam que as ruas fossem limpas após a passagem dos cavalos, chamavam os “garis”.

O sobrenome daquele contratado acabou sendo o termo utilizado para a designação feita a todos os funcionários que realizam a coleta de lixo nas cidades.

 

Felipe Pacheco/Sindicatos Online

Conheça as vantagens de ser um afiliado. Junte-se a nós e aproveite.