Bem vindo ao site da FESERP Minas

E-mail:

feserpjf@gmail.com

Visite-nos:

Rua São Sebastião, 780, Centro, Juiz de Fora/MG CEP: 36.015-410

Notícias

Atos fecham ciclo inicial de protestos contra a Reforma da Previdência em 28 cidades ligadas à FESERP-MG

     Atos, nesta terça-feira (28 de março), fecharam o ciclo inicial de protestos contra a PEC 287, que trata da Reforma da Previdência, em 28 cidades de Minas Gerais ligadas à FESERP-MG. E a “pausa” será curta, pois estão programadas novas manifestações (em Barroso, Belmiro Braga, Ipanema, Ponte Nova, e Teófilo Otoni, entre outras) já nesta sexta-feira (31 de março) – e outras virão ao longo de abril, como uma espécie de “preparação” para a greve nacional do dia 28.     A onda de protestos começou no dia 15 de março, com manifestações em Gameleiras, Governador Valadares, Itabira, Juiz de Fora, Lavras, Malacacheta, Manhuaçu, Nova Serrana, Paracatu, São Gonçalo do Rio Preto, São Sebastião do Paraíso, Teófilo Otoni e Várzea da Palma. Prosseguiu no dia 17, em Canápolis e Santa Vitória, e, no dia seguinte, em Águas Formosas. Na semana seguinte os servidores foram às ruas em Cruzília (no dia 22) e Itabirito (dia 23) – isso sem contar protestos de outra natureza, como a colocação de outdoors com o endereço eletrônico dos deputados federais mineiros em Varginha, e atividades de esclarecimento sobre os danos da PEC 287, como as palestras realizadas em Juiz de Fora (no dia 3), Ponte Nova (dia 22), Juatuba (dia 28) e a que acontecerá em Leopoldina (no próximo dia 7 de abril).

     Nesta semana, manifestações na segunda-feira (27 de março), em Bertópolis, Matias Barbosa, Nepomuceno e São João do Manhuaçu – veja no site da Federação (feserpmg.com.br) registros de todos os atos de protestos.

      E ontem (terça-feira/28 de março), além de Pirapora (veja matéria abaixo) trabalhadores de outras quatro cidades também disseram não à Reforma da Previdência.

Em Gurinhatã, o dia foi marcado pela revolta contra a PEC 287 e a união dos servidores públicos estaduais e municipais e os trabalhadores rurais, que marcharam em passeata coordenada pelo Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público de Gurinhatã (SINTRASPG), presidido por José Batista Xavier (fotos 1 a 5). Sindicalistas de municípios vizinhos, como os presidentes dos sindicatos dos servidores públicos municipais de Campina Verde (SISPM), Jeová da Silva Andrade, e de Santa Vitória (SINSTRASPM.SV), José Braz de Oliveira, se fizeram presentes e foram em grandes caravanas para somar força na manifestação. A FESERP-MG foi representada pela assessora especial para a Região Alessandra Ramos Braga. Uma nota repudiando a Reforma da Previdência foi redigida, assinada pelos manifestantes (fotos 6 e 7), será divulgada nas redes sociais e enviada aos deputados federais que representam – e pedem votos – na Região.

     Em Ponte Nova, cerca de 200 servidores se juntaram aos professores municipais em greve para uma grande passeata pelas ruas do município (fotos 8 e 9).

     Em Rodeiro, a FESERP-MG foi representada pelos companheiros Giovani Cancela Gomes e Clóvis Quintão Júnior, respectivamente diretor-financeiro e assessor jurídico do Sindicato dos Trabalhadores, Funcionários e Servidores Municipais de Rio Pomba (SINSEMRIP).

    Em Várzea da Palma, os trabalhadores ligados ao Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Várzea da Palma (SINDIPALMA) se juntaram a outras entidades sindicais e movimentos sociais em uma grande passeata pelas ruas da cidade (fotos 10 a 13).

     “Essas cidades estão localizadas em diversas regiões de Minas Gerais, e isso prova que todo o Estado, de norte a sul, leste a oeste, é contra a Reforma da Previdência. E os movimentos provam também a força da FESERP-MG e de seus sindicatos filiados, que não fogem à luta, principalmente quando um assunto de natureza tão grave quanto essa PEC 287 ameaça a maioria esmagadora da população brasileira. E o mais importante: posso garantir que todos os sindicatos que ainda não fizeram suas manifestações, seus protestos e atos, não o realizaram por motivos alheios à sua vontade, porque todos, sem exceção, estão cientes da ameaça que ronda os trabalhadores”, disse o presidente da FESERP-MG, Cosme Nogueira.

Fotos de Gurinhatã:

Gurinhatã 28.3.17 3Gurinhatã 28.3.17 2
Gurinhatã 28.3.17 1Gurinhatã 28.3.17 5
Gurinhatã 28.3.17 4Gurinhatã 28.3.17 7
Gurinhatã 28.3.17 6
Fotos de Ponte Nova:
Ponte Nova 28.3.17 2
Ponte Nova 28.3.17 1
Fotos de Várzea da Palma:
Varzea da Palma 28.3.17 4
Varzea da Palma 28.3.17 3
Varzea da Palma 28.3.17 2
Varzea da Palma 28.3.17 1

Conheça as vantagens de ser um afiliado. Junte-se a nós e aproveite.