Bem vindo ao site da FESERP Minas

E-mail:

feserpjf@gmail.com

Visite-nos:

Rua São Sebastião, 780, Centro, Juiz de Fora/MG CEP: 36.015-410

Notícias

Deu na Mídia: Audiência na Câmara para tratar das irregularidas na EMPAV denunciadas pelo SINSERPU-JF

SAMSUNG CAMERA PICTURESFonte: Jornal Tribuna de Minas, Juiz de Fora (MG), edição de primeiro de outubro de 2015

A comissão de sindicância responsável por apurar as irregularidades na Empav entrega hoje o documento ao conselho administrativo da empresa. Ontem, uma audiência pública na Câmara Municipal esquentou o clima acerca das denúncias de irregularidades que motivaram a investigação. Com a plateia lotada de funcionários, integrantes do Sinserpu expuseram a preocupação com a denúncias de ordem patrimonial, financeira e de recursos humanos da Empav. O secretário de Governo, José Sóter Figueirôa confirmou o desligamento do diretor José Eduardo Araújo e do diretor financeiro Theodoro Mendonça, revelado ontem com exclusividade pela Tribuna. As exonerações devem ser publicadas no Atos do Governo de hoje e foram decididas, segundo o secretário, de “maneira preventiva”. Também foram definidos a exclusão do cargo de vice-presidente e o corte de comissionados. Figueirôa afirma que ainda não há nomes para a vaga de José Eduardo.

O presidente do Sinserpu, Amarildo Romanazzi (foto), comemorou o afastamento, lembrando a ação do sindicato junto ao Ministério Público para apontar as denúncias. À Tribuna, o sindicalista disse que o teor do relatório a ser entregue trata, em boa parte, dessas denúncias, que incluem falta de pagamento do FGTS dos funcionários, multas por atrasos no pagamento de fornecedores, leilões de terreno sem edital de convocação, entre outras. Ele afirmou que os problemas foram gerados por “incompetência administrativa” e que os prejuízos podem ultrapassar R$ 1 milhão. Além disso, Romanazzi defendeu que os diretores afastados não recebam a verba rescisória “até que fique comprovado que não haja envolvimento com as irregularidades”, disse.

Durante a audiência, Figueirôa explicou que o prefeito Bruno Siqueira (PMDB) tomou providências antecipadas em relação às denúncias ao demitir os diretores. Ele ressaltou, no entanto, a necessidade de ouvir todos os que foram citados no relatório. Além disso, apontou dificuldades em relação à perda de receitas pela empresa nos últimos anos e falou que a Empav precisa de uma “reestruturação eficiente”.

A respeito da decisão do Executivo, o vereador Roberto Cupolillo (Betão, PT) ressaltou que o desligamento dos diretores não esgota o problema. Ele cobrou que seja feito o corte de comissionados, solicitando também o cumprimento do plano de carreira dos funcionários. Membro da comissão de sindicância, o vereador Cido Reis (PPS) explicou que, no texto do relatório, não constam denúncias relacionadas ao plano de carreira e que, para isso, deveriam ser abertas novas apurações. O proponente da audiência, Wanderson Castelar (PT) destacou que esperava mais da audiência, pelo fato de a comissão ter encerrado o relatório. Também reforçou o coro do colega de bancada para que as providências não se resumam apenas a demissão dos diretores.

Conheça as vantagens de ser um afiliado. Junte-se a nós e aproveite.