Bem vindo ao site da FESMIG

E-mail:

atendimento@fesmig.com.br

Visite-nos:

Rua São Sebastião, 780, Centro, Juiz de Fora/MG CEP: 36.015-410

Notícias

Deu na Mídia II – Sindicato de Juiz de Fora quer CPI e saída do presidente da EMPAV

SAMSUNG CAMERA PICTURES Fonte: Jornal Tribuna de Minas (Juiz de Fora, Edição de 18 de agosto de 2015)

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sinserpu) promete protocolar hoje junto à Prefeitura um documento em que pede o afastamento do ex-prefeito José Eduardo Araújo do comando da Empav. O pedido acontece cinco dias depois de o sindicato ter recorrido ao Ministério Público (MP) de Minas Gerais para denunciar o que classificam como uma série de irregularidades na empresa pública, entre elas, o sucateamento da frota. Apesar de evitar relacionar o acidente automotivo que vitimou um funcionário da Empav, após os freios de um caminhão do órgão supostamente terem apresentado falha mecânica, o presidente do Sinserpu, Amarildo Romanazzi, entende que os veículos expõem a segurança dos profissionais. A saída do diretor administrativo-financeiro, Teodoro Pires de Mendonça, também é pleiteada.

O documento que deve ser entregue ao Executivo hoje, pede o afastamento do José Eduardo e Teodoro e coloca uma data-limite para as mudanças, o que, segundo os representantes da categoria têm que acontecer até sexta-feira. “O prefeito (Bruno Siqueira, PMDB) já tem conhecimento deste pedido que vamos oficializar hoje. Vamos esperar até sexta-feira e, caso nada ocorra, vamos paralisar as atividades por tempo indeterminado até que a Prefeitura justifique a manutenção da atual diretoria”, afirma Amarildo.

A Tribuna procurou a direção da Empav, por meio de sua assessoria de imprensa, mas a empresa não comentou o assunto. Acionada pela reportagem, a assessoria do Executivo afirmou que, por solicitação de Bruno, o Conselho de Administração da Empav realizará uma reunião extraordinária hoje pela manhã, a fim de discutir “com urgência” as denúncias apresentadas pelo sindicato da categoria ao MP. O ofício com as denúncias foi entregue pelo Sinserpu à Secretaria de Administração e Recursos Humanos no início da tarde desta segunda, após a reunião já estar agendada.

Na convocação para a reunião extraordinária, o presidente do Conselho, o secretário de Obras, Amaury Coury, cita matéria publicada pela Tribuna no último sábado, que trazia algumas das denúncias encaminhadas pelo Sinserpu ao MP. A sessão está agendada para 9h30, na sede Secretaria de Obras, no Bairro Poço Rico.

Câmara pode investigar denúncia

O presidente do Sinserpu, Amarildo Romanazzi, também irá recorrer ao Poder Legislativo. Para isso, já tem uma reunião agendada para quinta-feira com o presidente Câmara, o vereador Rodrigo Mattos (PSDB). Em pauta estarão as denúncias feitas ao MP, que apontam supostas irregularidades na gestão da empresa pública. Na ocasião, o sindicato deve formalizar um pedido para que o Legislativo apure de perto o caso com a criação de uma CPI. Nos corredores do Palácio Barbosa Lima, alguns vereadores já admitem a possibilidade de instauração do processo, que já está sendo chamado de CPI do Empav. Com cadeira no Conselho de Administração da Empav, a Câmara será representada pelo vereador Cido Reis (PPS) na reunião extraordinária de hoje.

Paralisação

Convocados pelo Sinserpu e com o apoio da Federação dos Sindicatos de Servidores Públicos Municipais (Feserp) e CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros), os servidores da Empav cruzaram os braços e paralisaram a atividade na manhã de ontem em protesto contra a situação da frota veicular da empresa pública, que, segundo o sindicato, estaria sucateada. A manifestação aconteceu três dias depois do acidente que vitimou um funcionário da empresa. Hoje, os trabalhos serão normalizados, mas a deliberação do Sinserpu é de que apenas os veículos que apresentarem funcionamento perfeito em sistemas importantes, como os de direção e freios, sairão para as ruas.

O acidente resultou na morte de Iran da Silva, 42 anos. O servidor seguia em um caminhão Mercedes-Benz que conduzia a equipe de capina. Segundo o motorista, ao descer um trecho íngreme no sentido Bairro Santo Antônio/Centro, o sistema de freios do automóvel não respondeu. O Mercedes tombou para o lado em que a vítima estava sentada, e Iran não resistiu aos ferimentos, morrendo na hora.

Conheça as vantagens de ser um afiliado. Junte-se a nós e aproveite.