Coragem, Determinação, Transparência

Juiz de Fora

SINSERPU-JF – Sindicato dos Trabalhadores, Funcionários e Servidores Municipais da Administração Direta, Indireta, Fundações Autarquias, Empresas Públicas e Associações Civis da Prefeitura do Município de Juiz de Fora

Rua São Sebastião, 780, Centro

CEP: 36.015-410 – Juiz de Fora/MG

E-Mail: sinserpujf@veloxmail.com.br

(32)  3215-1855

( 32)  3215-5907

Diretoria

AMARILDO ROMANAZZI DA FONSECA – Presidente

ANTONIO CARLOS DE SANT ANA – Tesoureiro

ALAIRTE MARTINS – Diretor

ANTONIO PEDRO DE OLIVEIRA – Diretor

CARLOS ROBERTO BIZZOTTI – Diretor

COSME RICARDO GOMES NOGUEIRA – Diretor

ELIANE DE OLIVEIRA – Diretor

EMILIO LEANDRO DE AS – Diretor

FERNANDA DE OLIVEIRA CARVALHO – Diretor

FRANCISCO CARLOS DA SILVA – Diretor

GERALDO ZEFERINO VIEIRA – Diretor

JOAO BATISTA LEONEL – Diretor

JOAQUIM TAVARES DE SOUZA NETO – Diretor

JOSE ANTONIO MARTINS – Diretor

JOSIMAR DOMINGOS FERNANDES – Diretor

JUCARA CIPRIANO MARTINS – Diretor

LIONE APARECIDA SANTOS – Diretor

LUIZ GUSTAVO MATEUS NASCIMENTO – Diretor

MANUEL MARTINS MORAES – Diretor

MARIA DA PENHA DANIEL – Diretor

MARIA DE FATIMA REZENDE – Diretor

NERCILIO DE SOUSA – Diretor

PAULO AZARIAS – Diretor

PAULO HENRIQUE DE OLIVEIRA – Diretor

REGIS JOSE DE OLIVEIRA – Diretor

SAIONARA APOLINARIO – Diretor

TADEU JOSE VIEIRA – Diretor

VANILSON GOMES DE OLIVEIRA – Diretor

EDUARDO DUARTE DIAS – Membro do Conselho Fiscal

IRLAN PEREIRA DA SILVA – Membro do Conselho Fiscal

JAIRO CESAR RODRIGUES – Membro do Conselho Fiscal

SEBASTIAO FERNANDES ROBERTO – Membro do Conselho Fiscal

WERMIGTON DOS SANTOS – Membro do Conselho Fiscal

WILSON CEZAR DE OLIVEIRA MATTOS – Membro do Conselho Fiscal

FATIMA APARECIDA CARDOSO PARREIRA – Vice-Presidente

IVAN EXPEDITO CATARINA – Vice-Presidente

———————————————————————–

11/07/2013

Campo Belo - Dia 11 de julho 007Dia Nacional de Mobilização

(Juiz de Fora-MG) – O Sinserpu-JF (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Juiz de Fora), filiado à FESERP-MG e à CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros), está participando efetivamente do Dia Nacional de Mobilização, convocado pelas centrais sindicais. Nesta quinta-feira (11/julho), bem cedo, às 7h, diretores do Sindicato fizeram uma manifestação na porta do HPS (Hospital de Pronto-Socorrro) com o intuito de chamar a atenção das autoridades sobre o atual estado da unidade, a principal do setor em Juiz de Fora. “A situação é dramática e há um descaso muito grande. O elevador está danificado há cerca de um ano e faltam seringas. Isso traz um grande risco para os pacientes e também para os profissionais de Saúde”, exemplificou o presidente do Sinserpu-JF Amarildo Romanazzi. “Acreditamos que esse movimento é uma espécie de “luz amarela” para os gestores. A população trabalhadora não pode continuar convivendo com isso e caso a situação perdure o sindicato partirá para novas ações” alertou o sindicalista. “A Saúde vem em primeiro lugar pois atinge aquele que mais precisa de um serviço público de qualidade”, acrescentou o diretor financeiro do Sindicato Antônio Carlos Santana.

Outras questões também foram levantadas, como, por exemplos, a incorporação do adicional de penosidade para os profissionais de urgência e emergência e a criação de um Plano de Cargo, Carreira e Salário para os agentes comunitários de Saúde e auxiliares de Odontologia. Além disso, o Sinserpu/JF divulgou uma pauta extensa de reivindicações, que inclui a abertura imediata de concurso público para a Prefeitura de Juiz de Fora, o fim do processo de terceirizações, o reconhecimento das educadoras de creche como professoras e também a convocação de um plebiscito em favor da reforma política.

O diretor de Mobilização da CSB e presidente da FESERP-MG Cosme Nogueira esteve presente no ato.

Agora à tarde, a partir das 14h, depois se fazer presente em manifestações similares em setores específicos da Prefeitura, a diretoria do Sinserpu/JF se junta a outras entidades sindicais e aos representantes de movimentos sociais em ato público nas escadarias da Câmara Municipal – onde, acontece, a partir das 15h, uma Audiência Pública com o objetivo de discutir a questão do transporte coletivo em Juiz de Fora.

 

25/07/2013

SINSERPU-JF comemora nomeações de servidores concursados

(Juiz de Fora-MG) – O Sinserpu/JF (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Juiz de Fora), filiado a FESERP-MG, prestigiou, na tarde desta quinta-feira (25 de julho) o ato de nomeação, pela Prefeitura de Juiz de Fora, de 124 novos servidores, todos concursados – 78 desses funcionários vão atuar nas secretarias escolares e 46 são auxiliares de enfermagem. Essa é uma das bandeiras da entidade, que nas manifestações de 11 de julho (Dia Nacional de Mobilização) colocou como uma das reivindicações básicas a abertura imediata de concurso público em todos os setores da Prefeitura, a homologação de todos os processos seletivos internos e a efetivação dos concursados que laborem suas atividades através de contratos. “É uma conquista de campanha, uma luta antiga que agora vimos começar a concretizar”, disse o presidente do Sinserpu-JF, Amarildo Romanazzi da Fonseca. “Principalmente quando um dos setores beneficiados é a saúde, que é a nossa preocupação primordial”, completou, lembrando ainda que a luta do Sindicato vem desde muito tempo e envolve outras categorias de servidores, como os lotados no Demlurb, nas secretarias de Obras e Educação e os excedentes da Guarda Municipal, entre outros

Presente à cerimônia, o presidente da FESERP-MG, Cosme Nogueira destacou a promessa cumprida pelo prefeito Bruno Siqueira (PMDB) e também o fato do sindicalismo estar presente e ser protagonista de benefícios para a categoria e a cidade como um todo. O prefeito, por sua vez, afirmou que “nomear aprovados em concurso público” melhora qualquer administração e prometeu novos concursos públicos em breve, assim que forem resolvidos os problemas legais e burocráticos do processo

O ato das nomeações aconteceu na Escola de Governo e contou com a presença de vários secretários municipais. Na ocasião, o Sinserpu/JF conseguiu também apoio político para as suas reivindicações, pois o vereador que representava oficialmente a Câmara no evento, Isauro Calais, garantiu que todas as mensagens do Executivo de interesse dos servidores públicos serão aprovadas imediatamente quando chegarem ao Palácio Barbosa Lima.

 

 

16/09/2013

AmarildoSINSERPU-JF se posiciona contra a Mensagem da Prefeitura Municipal de Juiz de Fora que altera Estatuto do Servidor

(Juiz de Fora – MG) – O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Juiz de Fora (SINSERPU-JF) – filiado à FESERP-MG – não vai aceitar passivamente a tentativa da Prefeitura de alterar o Estatuto do Servidor. Mensagens nesse sentido já foram enviadas pelo prefeito Bruno Siqueira (PMDB) à Câmara e deve ser votada, em primeira discussão, na tarde desta segunda-feira (16 de setembro). Na avaliação do SINSERPU-JF os documentos vão abrir brechas para a contratação de trabalhadores temporários – e com isso ampliando a terceirização do serviço público. Além disso, o temor é que esteja sendo pensada, pela administração municipal, a ampliação do quadro de cargos de confiança na PJF, em detrimento dos concursados. “Estamos considerando a situação bastante estranha, pois não é possível abrir contratações temporárias se hoje o município dispõe de concursados aprovados que não são chamados e são mantidos como contratados”, disse o presidente do SINSERPU-JF Amarildo Romanazzi.

Na semana passada, quando da tentativa inicial da votação na Câmara, o SINSERPU-JF conseguiu, com ações políticas, mobilização e argumentos jurídicos, adiar a apreciação das Mensagens. “A proposta da Prefeitura é ilegal, pois, está em desacordo com a Constituição Federal. Além disso é imoral e por isso inadmissível”, completou Amarildo Rommanazzi.

DSCN6193

14/10/2013

Memória viva da FESERP-MG IV – “A Burocracia não parou a nossa Federação”

(Juiz de Fora – MG) – A efetiva legalização da FESERP-MG demorou longos e extenuantes 27 meses (a Federação surgiu em 10 de novembro de 2009 e teve o termo de criação publicado pelo Diário Oficial da União em 13 de fevereiro de 2012), mas, ao contrário do que possa parecer, a princípio, isso em nada atrapalhou o processo de consolidação da entidade. Pelo contrário. “Em nenhum momento a burocracia parou a nossa Federação. O trabalho continuou sendo feito normalmente, as prestações de contas sendo apresentadas periodicamente, tudo caminhando sem nenhum atropelo de qualquer natureza. Prova disso é o número, hoje, dos sindicatos filiados, mais de 40. Se esperássemos a questão burocrática não teríamos todos esses parceiros”. Atesta Amarildo Romanazzi, um dos fundadores da FESERP-MG e atual presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Juiz de Fora (Sinserpu/JF). “Não houve nenhum vácuo e essa característica jurídica, que poderia desanimar outras pessoas, foi ignorada, graças ao trabalho duro de pessoas como o Cosme Nogueira, que muitas vezes deixou sua família, sua cidade e sem esmorecer foi visitando sindicatos de Minas e pregando nossas idéias, sempre em prol do funcionalismo público”, completa o sindicalista.

Amarildo Romanazzi faz questão de destacar também o acerto em desvincular da outra federação: “Foi ficando muito claro a falta de seriedade e comprometimento deles. A gente só servia para fazer número”, diz. Hoje, com essa nova realidade o clima é de muito otimismo. “Com essa descentralização proposta, a regionalização em curso, essa turma nova que chega a cada dia a tendência é deslanchar. A FESERP-MG em pouco tempo será muito maior do que já é”, prevê o presidente do Sinserpu-JF.

Site e Face

31/10/2013

FESERP-MG E SINSERPU-JF participam do anúncio de atos administrativos em prol do servidor público

(Juiz de Fora – MG) A FESERP-MG, através do presidente Cosme Nogueira, e vários dirigentes do SINSERPU-JF participaram na tarde desta quarta-feira (30 de outubro) do anúncio, pela Prefeitura de Juiz de Fora, de atos administrativos que vão beneficiar o servidor municipal. Os representantes das entidades gostaram das medidas, mas querem mais. “É um avanço e é bom que a Prefeitura esteja dando esse passo, mas ainda temos outras pendências, outras conquistas a buscar como, principalmente, melhores condições de trabalho e salários”, afirmou Cosme Nogueira. “São reivindicações antigas e não há grandes novidades. Estamos satisfeitos com o pouco que veio, mas queremos mais diálogo, uma discussão prévia sobre o que será feito”, completou Amarildo Romanazzi, presidente do SINSERPU-JF (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Juiz de Fora).     Entre as medidas anunciadas estão a abertura de inscrição para o curso de treinamento específico, para as categorias de assistente de administração, técnico de nível médio, agente de atendimento ao público, guarda municipal, oficial de mecânica leve e pesada e fiscal de posturas municipais, e a publicação em novembro do edital para inscrição no processo de seleção competitiva interna para a classe de auxiliar de enfermagem, com agendamento da primeira prova para dezembro. Além disso, haverá a partir do mês que vem a disponibilização do contracheque online para os servidores, no site oficial da Prefeitura.

Santana 2

07/12/2013

Memória viva da FESERP-MG VIII – “Foi um ato de coragem”

(Juiz de Fora – MG) – Para o diretor-financeiro do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Juiz de Fora (Sinserpu/JF) Antônio Carlos de Sant’Ana a criação da FESERP-MG foi “um ato de coragem, feito no peito e sem recursos”. Segundo ele, aquele grupo que se reuniu em São Lourenço, denominado de Pro-Federação, sabia exatamente o que queria e o que iria enfrentar. “Montamos o nosso grupo para incrementar o nosso projeto e sabíamos que havia uma outra turma que queria atrapalhar, perpetuar os desmandos. E, de certa forma, não foi surpresa o aparecimento deles por aqui, para tentar tumultuar o processo, Porém, tínhamos e temos disposição para a briga e principalmente para o trabalho e imediatamente conseguimos novos aliados”, relembra ele. “Era o que tínhamos a fazer. Estava tudo absolutamente legal e ninguém conseguiria nos impedir, prova disso é a consolidação rápida desse trabalho em pouco tempo”, completa. Hoje, Antônio Carlos de Sant’Ana guarda os bons momentos, como os encontros periódicos (a Plenária Estadual, realizada em Guaxupé, e o Congresso, em Juiz de Fora, como exemplos) e vislumbra um futuro ainda melhor. “As dificuldades ficaram para trás, temos uma boa proposta de trabalho, estamos conseguindo cumpri-la e, mesmo sem citar metas, temos certeza que vamos nos fortalecer mais ainda, principalmente nas cidades menores que, sem recursos, precisam muito da Federação”, diz.

07/05/2014

Negociação Juiz de Fora

Sindicato de Juiz de Fora inicia negociação com a Prefeitura

(Juiz de Fora – MG) – Começaram nesta terça-feira (06/maio) as negociações da Campanha Salarial 2014, entre o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Juiz de Fora (SINSERPU-JF) e a Prefeitura. A pauta de reivindicações tem 32 tópicos (veja relação abaixo), além de itens específicos referentes aos assistentes administrativos,  aos servidores da Funalfa e os da GETTRAN. Os principais são: um reajuste salarial que englobe reposição da inflação, maio de 2013 a abril de 2014, 10% de reposição de perdas e mais 5% de ganho real, reformulação do Plano de Cargos e Salários, abertura imediata de concursos públicos para as funções que estão com carência e homologação de todos os processos seletivos internos; redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais e o fim do processo de terceirização na Prefeitura Municipal de Juiz de Fora. O presidente do SINSERPU-JF, Amarildo Romanazzi, informou que foi apenas um primeiro contato com os representantes do Poder Executivo e chamou a atenção para a importância de uma gratificação do pessoal da coleta do DEMLURB (Departamento de Limpeza Urbana), presente na pauta. Uma nova rodada de negociação está marcada para terça-feira (13/maio), às 8h30.

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES – DATA-BASE MAIO/2014

1- Garantia da data-base: 30 de Abril de 2014 a Maio/2015;

2- Reposição da inflação do período de 1º de Maio de 2013 a 30 de Abril de 2014, Sendo acrescido de 10% de reposição de perdas, e mais 5% de ganho real.

3- Devido ao achatamento da tabela salarial e a desvalorização dos salários dos servidores, comprovada através de comparativo com a Iniciativa Privada – reivindicamos a composição de um grupo de trabalhadores que vise à imediata reformulação do atual plano de cargos, carreiras e vencimentos e a criação de uma nova tabela salarial, possibilitando, com isto o reenquadramento e a criação de novas carreiras;

4- Garantia de isonomia salarial para todos os servidores da administração direta, indireta, fundações, autarquias, empresas públicas e associações civis da PJF; reajuste linear dos salários no período de 2014 a 2015;

5- Extensão do benefício do ticket alimentação para todos os servidores da ativa, pensionistas e aposentados (isonomia de benefício), reajustando seu valor para R$300,00 (trezentos reais) com o fim da cláusula que estabelece a assiduidade;

6- Que seja enviada uma proposta de lei para a Câmara Municipal, alterando o artigo 5ª da Lei 10513/2003, garantindo assim a manutenção do Plano de Saúde dos Servidores com a definição do aporte financeiro das mantenedoras, evitando assim a evasão dos profissionais do plano. Reduzindo o desconto para o salário base, de forma de aumentar o número de servidores no plano.

7- Prioridade em constituir um Projeto de Assistência Social para todos os servidores, incluindo alimentação nos locais de trabalho e para os trabalhadores que laboram em campo, locais adequados para alimentação e necessidades fisiológicas. Criação de Convênios com escolas e faculdades para incentivar a qualificação de todos os servidores e seus dependentes;

8- Reajuste no valor das diárias de viagem para os servidores que fazem jus, motoristas e outros, dos quadros da administração direta e indireta, sem prejuízo do pagamento das horas extras laboradas, com rotatividade dos motoristas na realização das viagens;

9- Que a PJF apresente áreas disponíveis para Doação para que o Sinserpu/JF possa realizar a construção de uma Sede Campestre própria adequada ao lazer, esporte e projetos culturais para os servidores e seus dependentes;

10- Abertura imediata de concurso público para as funções que estão com carência, homologação de todos os processos seletivos internos.

11- Seguindo a luta universal da classe trabalhadora reivindicamos a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais para todos os servidores municipais e regulamentação das Leis 12.317/2010 e Lei  8.856/1994, que estabelece jornada de trabalho de 30 horas semanais para Assistente Social e Fisioterapeutas.

12- Fornecimento de EPI e uniformes para todos os servidores municipais, bem como o fortalecimento da segurança nas Unidades Básicas de Saúde e Unidades de atendimento de Urgência e Emergência (PAI, Regional Leste e Hospital de Pronto Socorro), PAM – Marechal, de forma a assegurar a integridade física e psicológica dos servidores que ali trabalham. (Presença do efetivo da Guarda Municipal com garantia de equipamento adequado para exercício de suas funções, aumento de efetivo, etc.).

13- Fim do processo de terceirização na PJF e imediata reversão na terceirização das Creches, Empav, UPAS e DEMLURB bem como os equipamentos alugados.

14- Criação de uma comissão paritária, com poder deliberativo, eleita pelos trabalhadores para discutir, solucionar e fiscalizar problemas de assédio moral, violência nos locais de trabalho etc.

15 – Alterar art. 70 da lei 8.710 para que seja contemplada a Lei 12.740/2012 que trata de periculosidade para os vigias, cujas atividades laborais comprovem exposição vulnerável em seus postos de trabalho. Exemplo: (Funalfa).

16 – Criação de uma Comissão envolvendo SARH, Sinserpu e Associação da Guarda Municipal para reformulação do Regimento Interno e estruturação para melhores condições de trabalho da Guarda.

17- Revogação da Lei 12.103/10 e enquadramento da Guarda Municipal na Lei 11.553/08 que estabelece adicional por exercício de atividade de risco permanente.

18- Conclusão e Homologação de todos os processos seletivos que se encontram em curso e a imediata abertura de novos processos em todas as carreiras que estejam contempladas por lei; elaboração de projeto de lei criando progressão para as demais carreiras que ainda não foram contempladas.

19- Elaborar um projeto de lei para garantir o direito dos servidores municipais que necessitem realizar fisioterapia e outros procedimentos, no horário de trabalho, sem prejuízo nos vencimentos. Adequação da casa do servidor.

20- Enviar projeto de lei para Câmara com o objetivo de criar um fundo financeiro para custear o tratamento do servidor (a) com dependência química;

21- Alterar decreto que regulamenta cota das horas extras de 30 para 50 na laboração das atividades que se faz necessário.

22 – Estudo para implantação de Plano de Cargos, Carreiras e Salários da Saúde idêntico ao Estado e Governo Federal.

23- Discutir com a Administração em caráter de urgência solução no que se refere ao pagamento do adicional de incentivo (14º) para os Agentes Comunitários de Saúde, verba esta destinada pelo Governo Federal, evitando as diversas ações judiciais.

24- Execução da proposta do projeto de lei enviado à Administração para implantação do Plano de Cargo, Carreira e Salário dos Agentes Comunitários de Saúde.

25- Que administração envie um projeto de lei para a Câmara com objetivo de criar um adicional de gratificação para todos trabalhadores que laboram suas atividades, ininterruptamente, independente das condições climáticas devido à natureza do serviço.

26- Que o prefeito reajuste os convênios entre o Município e a Amac para que haja reequilíbrio financeiro de forma que a mesma possa reajustar seus funcionários acompanhando o mesmo valor praticado pela Administração.

27- Criação do cargo de motorista de gabinete – ( motoristas que dirigem para o secretariado). Tendo em vista que este servidor não possui horário específico, feriado e final de semana além de muitas vezes ter que fazer viagens em caráter de urgência.

28- Adequação do Cargo de Auxiliar Técnico I para Auxiliar Técnico II e reenquadramento do Cargo de Auxiliar de biblioteca. (Funalfa).

29 – Criação de uma Comissão com a participação do Sinserpu-JF, Trabalhadores do Setor de Urgência e Emergência, Secretária de Saúde e Administração com objetivo de criar o Quadro da Urgência e Emergência.

30 – Estruturação de todo o Corpo Clínico do DSAT, em caráter de urgência, uma vez que, ao longo das Administrações vem sendo abandonado, não sendo diferente com a atual Administração.

31 – Antecipação da Data-Base para 01 de Janeiro.

32 – Que a Prefeitura viabilize o Projeto da Cooperativa de Consumo elaborado pelo Sinserpu/JF, já enviado à Administração.

26/05/2014

Sindicato de Juiz de Fora marca Assembleia para dia 03 de junho

(Juiz de Fora – MG) – Não houve avanços na segunda rodada de negociação entre SINSERPU-JF (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Juiz de Fora) e a Prefeitura realizada no último dia 20 de maio. A Administração do prefeito Bruno Siqueira (PMDB) mencionou a possibilidade do índice correspondente ao IPCA parcelado em duas vezes, como forma de reajuste à categoria. A contraproposta foi imediatamente rejeitada pelos diretores do sindicato presentes à reunião. Uma Assembleia foi marcada para o dia 03 de Junho, às 18h, na Sociedade de Medicina e Cirurgia (Rua Braz Bernardino 59, Centro), quando a categoria decidirá os rumos da negociação. O presidente do SINSERP-JF Amarildo Romanazzi afirmou que o Sindicato abrirá mão de negociar índices dignos, que recomponham as perdas do servidor. Nova reunião será agendada para avaliar a possibilidade de avanços na questão salarial. Foram definidos, ainda, outros encontros para avaliar assuntos relacionados a pontos específicos da pauta. Haverá encontros entre representantes da Prefeitura, AMAC sindicato e associações (Associação dos Agentes de Trânsito, Associação da Guarda Municipal, Associação de Programadores da PJF -setor de informática-, dentre outras).

Um ponto positivo foi o reconhecimento por parte da PJF em manter a recomposição da tabela salarial seguindo o modelo exercido na campanha passada, contemplando os trabalhadores do nível 04 ao 08.  Comissões como a dos auxiliares de enfermagem, que exigem por parte da administração o comprometimento na conclusão de seu processo seletivo interno, e, do quadro de urgência e emergência, cujo encontro foi reivindicado pela categoria por meio de abaixo assinado protocolado no sindicato e na PJF, também serão agendadas.

Manifestação Sinserpu

19/06/2014

Servidores municipais de Juiz de Fora realizam nova paralisação

(Fonte: Jornal Tribuna de Minas, Juiz de Fora, edição de quinta-feira, 19 de junho)

Foto: Tribuna de Minas

Mesmo com o fim da greve dos profissionais do magistério municipal, a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) pode não estar livre de enfrentar um novo movimento grevista. Os trabalhadores representados pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sinserpu) suspenderam ontem suas atividades em diversos departamentos do Município. Segundo o sindicato, a adesão chegou a 40%, mas a Administração garante que o percentual chegou a apenas 4%. Pela manhã, cerca de 300 servidores de diversas categorias, de acordo com estimativa da Polícia Militar, se reuniram em assembleia em frente à escadaria da Câmara Municipal e decidiram por uma nova paralisação, marcada para a próxima terça-feira.

Neste mesmo dia, a categoria realiza uma nova assembleia para discutir a contraproposta do Executivo, que deve ser apresentada amanhã. Dependendo da proposta, o Sinserpu não descarta a possibilidade de greve. Na última semana, os servidores rejeitaram, em assembleia na Sociedade de Medicina, o aumento de 6,5% nos vencimentos e o reajuste de 13,3% no vale alimentação. Eles pleiteiam a correção inflacionária, mais 5% de ganho real e 10% de aumento referente a perdas salariais dos últimos anos, além do aumento de 100% no vale alimentação.

Com palavras de ordem e pedindo desculpas pelo transtorno, os servidores seguiram em passeata pela Rua Halfeld até a Praça da Estação, pedindo por melhorias nas condições de trabalho e de salário. Após 40 minutos de protesto, o movimento foi dispersado. Para o presidente do Sinserpu, Amarildo Romanazzi da Fonseca, o ato foi positivo, pois mostrou que, mesmo pressionados, os trabalhadores não se sentiram intimidados e foram em busca dos seus direitos. “O trabalhador quer respeito. Pedimos desculpas para a população pelo transtorno causado, mas, é importante mostrar que estamos insatisfeitos e, quem sofre diretamente com isso, é a população”.

Fonte: Site do SINSERPU-JF

Assembleia JF

25/06/2014

Servidores de Juiz de Fora terão reajuste de 6,5% e recomposição de triênio

(Juiz de Fora – MG) – A maioria dos servidores municipais presentes à assembléia da categoria aprovou a contraproposta apresentada pela PJF. Na última rodada de negociação, realizada no dia 23 de junho, a Administração ofereceu um reajuste de 6,5% retroativos a maio a todos os funcionários. Como novidade, propôs a correção gradativa dos vencimentos para as classes entre os níveis 4 e 8 (ver quadro anexo). A recomposição será dada a partir de novembro e beneficiará 42 categorias da PJF. O objetivo é a recomposição dos triênios que deixaram de ser pagos com a criação da lei 12039/10, imposta por Custódio Mattos. A norma suspendeu o artigo 27 da Lei nº 92112/98.

16,67% no ticket

A PJF ofereceu ainda um reajuste de 16,67% ao ticket alimentação, que passa a valer R$ 175 a partir de 10 de agosto. Na última negociação, a Administração ampliou a possibilidade de pagamento integral para os servidores que apresentarem atestado médico de até três dias. A parcela fixa do ticket passa a R$ 80 e será fornecida ao servidor que apresentar atestado acima de três dias. Mas os trabalhadores faltosos que não levarem o abono médico perderão todo o benefício no mês das faltas.

Concurso público

Um dos problemas mais graves para a direção do SINSERPU-JF é a ausência de concursos públicos nas últimas administrações. A situação que poderia comprometer o Fundo de Previdência dos Servidores será controlada com o compromisso da PJF de abrir concursos públicos para os cargos que forem necessários.

Agentes em negociação

Com relação aos agentes comunitários de saúde, a PJF garante a realização de estudos para o pagamento dos incentivos em setembro deste ano. A comissão criada para estudar o projeto do SINSERPU-JF de Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos agentes de saúde e de combate a endemias iniciará os trabalhos e terá encontros com representantes da Administração. A primeira reunião entre as partes está agendada para o dia 8 de julho. Na ocasião, será discutida a lei 12.994 do Governo Federal que institui o piso salarial das duas classes.  A aprovação da contraproposta da PJF pelos servidores será comunicada oficialmente pelo sindicato. A entidade solicitará sua votação pelos vereadores em seção extraordinária da Câmara Municipal, que está de recesso.

AMAC alcança conquistas

Também na última negociação, a direção da AMAC garantiu a concessão dos mesmos reajustes de salário e ticket alimentação para os seus funcionários. A categoria terá então 6,5% de reajuste salarial e 16,67% no vale alimentação, que passará a R$ 140, em agosto. Com o objetivo de corrigir distorções, haverá reajustes diferenciados para os auxiliares de serviços de creche que terão reajuste de 12%. Educadores e cozinheiros de creches, por sua vez, terão 10% de aumento, visando à recuperação gradativa do triênio congelado. O presidente do sindicato, Amarildo Romanazzi informou que serão realizadas reuniões entre a direção e a AMAC, com objetivo de corrigir outras distorções salariais ali existentes.

Fonte: Sinserpu-JF (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Juiz de Fora)

Foto: Jornal Tribuna de Minas

22/07/2014

SAMSUNG CAMERA PICTURESJuiz de Fora no Seminário de Representação Sindical dos Servidores Públicos

(São Paulo – SP) – O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Juiz de Fora (SINSERPU-JF) e diretor-adjunto de Finanças da FESERP-MG Amarildo Romanazzi da Fonseca foi um dos delegados da CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros) no Seminário “Representação Sindical dos Servidores Públicos”, em São Paulo (SP), nesta terça-feira (22 de julho)

01/08/2014

Participação de Juiz de Fora na fundação da FESERP-MG é exaltada durante entrega do sexto veículo

SAMSUNG CAMERA PICTURES(Juiz de Fora – MG) – “Todos os outros cinco veículos já entregues pela FESERP-MG – na região Norte, no Triângulo, no Centro-Oeste, no Sul e no Vale do Mucuri – nos deram alegrias e a sensação do dever cumprido e este, da Zona da Mata, tem um ingrediente a mais, que é o da gratidão, pois nós nunca esqueceremos do papel preponderante e fundamental de Juiz de Fora na fundação da nossa Federação”. Dessa forma, reconhecendo o pioneirismo da cidade no processo, o presidente da FESERP-MG Cosme Nogueira entregou, na manhã desta sexta-feira (primeiro de agosto), o sexto carro adquirido para servir de apoio aos sindicatos filiados. O veículo, um Fiat Palio Fire, zero km, equipado com aparelho de som, ficará em Juiz de Fora, mas poderá ser usado também por outros municípios da região. Cosme Nogueira, que foi presidente do SINSERPU-JF por três mandatos, fez questão de elogiar a atual diretoria da entidade, “grandes e leais parceiros”, e destacar o apoio recebido da CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros).

A entrega do veículo aconteceu na sede do SINSERPU-JF, e o anfitrião, Amarildo Romanazzi, depois de lembrar um pouco da história e saudar o êxito da FESERP-MG, indicou qual será o destino do carro: “O objetivo único é atender a categoria. Os servidores públicos municipais de Juiz de Fora e da região e seus representantes terão agora melhores condições, terão mais um instrumento de luta”, disse o presidente do Sindicato juiz-forano. Para o vice-presidente regional Zona da Mata, Wilson Cezar de Oliveira Mattos, o sexto veículo adquirido e entregue pela FESERP-MG, em uma sexta região diferente, é uma “prova inequívoca do acerto da diretriz da regionalização dos trabalhos”.

Vários dirigentes do SINSERPU-JF participaram do evento, que contou ainda com as presenças do subsecretário de Operação Urbana da Secretária de Obras da Prefeitura Municipal de Juiz de Fora, José Walter Ávila, e o diretor administrativo da AMETA (Associação dos Médicos, Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares de Enfermagem da Urgência e Emergência de Juiz de Fora) Carlos Wesley Martins Pinto.

Veja no site da FESERP-MG, a Galeria de Fotos da entrega do sexto veículo

31/10/2014

SAMSUNG CAMERA PICTURESJuiz de Fora comemora Dia do Servidor com festa, prestação de serviços e cobranças à Prefeitura

(Juiz de Fora – MG) – O Sindicato dos Servidores Públicos de Juiz de Fora (SINSERPU-JF) comemorou durante toda a manhã desta sexta-feira (31 de outubro) o Dia do Servidor, com um grande encontro, na Praça Antônio Carlos, centro da cidade. Teve festa e diversão (com exibição carnavalesca, de mestres-sala e porta-bandeiras, palhaços e brincadeiras), Cultura (com apresentação de Coral do Grupo Recordando em Serenata e Capoeira, com os praticantes do Curumim Olavo Costa), serviços sociais (como corte de cabelo), ações preventivas (como aferição de pressão arterial e teste de glicemia) e distribuição de guloseimas (picolé, algodão doce e pipoca). E teve também cobranças à Prefeitura de Juiz de Fora. A insatisfação do Sindicato e dos servidores com a administração municipal estava presente em faixas e na palavra do presidente do SINSERPU-JF Amarildo Romanazzi. Nas faixas, dispostas na Praça, pedidos de reestruturação do Plano de Saúde em caráter de urgência (para evitar a evasão de profissionais), de aquisição de EPIs – Equipamentos de Proteção Individual para todos os setores (evitando que os servidores gastem do próprio bolso na compra de uniformes e equipamentos de segurança), de incentivo para a categoria dos agentes de Saúde e do piso salarial para os agentes comunitários. Já em seu discurso, Amarildo Romanazzi cobrou do prefeito Bruno Siqueira (PMDB) a valorização dos servidores. “Era uma promessa de campanha dele, mas nada aconteceu até agora”, resumiu o sindicalista, que ressaltou que o funcionalismo está “empobrecido e sem perspectivas”. Ele também lamentou o que na sua visão seria o “esquecimento dos serviços básicos” que teriam que ser prestados à população. “Estamos hoje, nesse dia de festa, oferecendo ações preventivas de Saúde porque a população não está conseguindo ter esse atendimento nos postos de saúde da cidade”, disse.

O presidente da FESERP-MG Cosme Nogueira esteve presente e ressaltou a força e a garra dos colegas de Juiz de Fora. “É um sindicato protagonista na vida da cidade. A diversidade do evento e a boa presença dos servidores provam isso”, afirmou.

 

 

1/12/2014

SAMSUNG CAMERA PICTURESSindicato de Juiz de Fora comemora conquista para auxiliares de enfermagem

(Juiz de Fora – MG) – Apesar de críticas á morosidade do processo seletivo, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Juiz de Fora (SINSERPU-JF) comemorou, na tarde desta segunda-feira (01 de dezembro), a assinatura, pela Prefeitura de Juiz de Fora, do resultado final de seleção interna para o cargo de auxiliar de enfermagem, São 117 profissionais beneficiados, que terão progressão de carreira e, já a partir do contracheque de janeiro, um acréscimo de 70% no salário. “Apesar da demora, temos que comemorar e parabenizar o esforço da categoria. Os auxiliares de enfermagem merecem, pois mesmo com todas as dificuldades estruturais da Prefeitura eles continuam prestando relevantes serviços à comunidade”, afirmou o presidente do SINSERPU-JF Amarildo Romanazzi, que aguarda agora que os demais processos seletivos em curso, conquistas do Sindicato, “sejam mais ágeis”. A cerimônia de assinatura do documento, no prédio da Prefeitura, contou com a presença de outros diretores do SINSERPU-JF e do presidente da FESERP-MG (Federação dos Sindicatos dos Servidores Públicos Municipais de Minas Gerais) Cosme Nogueira. Em seu discurso, o prefeito Bruno Siqueira (PMDB) – disse que o momento “era de festa”, com a contratação de 85 profissionais e a promoção de 117 servidores, parabenizou o esforço individual dos funcionários e garantiu que “só obras físicas não adiantam se não houver, na administração municipal, investimentos no servidor público”.

Também estavam presentes na solenidade, entre outros, os secretários municipais de Saúde, José Laerte, e Administração, Andréia Goreske, o vereador Isauro Calais/PMN (representando a Câmara Municipal) e o secretário-executivo do Conselho Municipal de Saúde Jorge Ramos

Na foto, entre os auxiliares de enfermagem, Cosme Nogueira e Amarildo Romanazzi

02/02/2015

Sindicato de Juiz de Fora promove grande festa para o servidor

(Juiz de Fora – MG) – O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Juiz de Fora (SINSERPU-JF) promoveu, no sábado (31 de janeiro), uma grande festa para o servidor da cidade. Durante todo o dia, em uma área coberta com uma super tenda, no Parque de Exposições da cidade, diversas atrações se revezaram no palco montado no local – com destaque para o Grupo de Dança do SINSERPU-JF. Aos adultos, música, brindes e boa comida e as crianças, por sua vez, tiveram uma atenção especial e puderam escolher, num amplo leque de opções, as brincadeiras e as guloisemas.  “A diretoria do Sindicato está de parabéns com promoções dessa natureza. Foi um momento especial, de confraternização e integração. É como costuma dizer o presidente do Sindicato Amarildo Romanazzi: quem trabalha tem direito ao lazer”, afirmou o presidente da FESERP-MG Cosme Nogueira, que passou boa parte da tarde de sábado na festa

09/02/2015

Sindicato de Juiz de Fora bota o bloco na rua nesta terça-feira

Bloco dos servidores 3(Juiz de Fora – MG) – O bloco carnavalesco dos servidores da Prefeitura de Juiz de Fora (comandado pelo diretor da FESERP-MG Regis de Oliveira e apoiado pelo SINSERPU-JF) sai nesta terça-feira (10 de fevereiro), com concentração a partir das 19h, no Parque Halfeld (Centro da cidade). O lema da folia é “Onde tem servidor, tem samba, trabalho, cultura”. O evento faz parte do calendário oficial do Carnaval de Juiz de Fora.

11/02/2015

FESERP-MG marca presença no Bloco dos Servidores de Juiz de Fora

SAMSUNG CAMERA PICTURES(Juiz de Fora – MG) – O bloco carnavalesco dos servidores públicos municipais de Juiz de Fora, organizado pelo SINSERPU-JF, desfilou na noite de ontem (terça-feira, 10 de fevereiro) por ruas da cidade. O samba, “Esse Cara Sou Eu”, de autoria do funcionário da EMPAV Lupércio Gonzaga, enfocou, segundo o próprio autor, o “homem comum, batalhador, que vive longe dos desvios éticos de alguns políticos e empresários”. A letra: “Esse cara sou eu/levanto de madrugada/dou um beijo na amada/abençoo a criançada/vou trabalhar!/Na marmita o jabá/agradeço em oração/o sol é meu abrigo/sou servidor da população!/Depois do trabalho/o bar, vou/tomar uma gelada/desligo meu celular/meu amor/fora de área!”.

Na foto, o presidente da FESERP-MG Cosme Nogueira, a porta-bandeira Beth Junqueira (funcionária da Casa do Servidor) e o mestre-sala Aluísio Beija-Flor (da Secretaria de Obras)

04/03/2015

Deu na Mídia LVII – Sindicato de Juiz de Fora critica excesso de comissionados na Prefeitura da cidade

(Fonte: Jornal Tribuna de Minas – Juiz de Fora, Minas Gerais)

O corte de gastos anunciado pela Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), instituído pelo Decreto 12.259 – em vigência desde o dia 13 – foi motivo de duras críticas feitas pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Juiz de Fora (Sinserpu-JF). A entidade chegou a divulgar nota de repúdio sobre a decisão tomada pelo Executivo, tendo por base a “imposição de medidas” e a “ausência de diálogo do poder público com as entidades representativas dos servidores”. O sindicato ainda acusou a PJF de “tentar jogar nas costas do servidor municipal o ônus da completa falta de zelo com a coisa pública”. Uma das razões seria o excesso de cargos comissionados, principalmente na Empresa Municipal de Pavimentação e Urbanização (Empav).

O presidente do Sinserpu, Amarildo Romanazzi (foto), explicou à Tribuna que os servidores de carreira não são os culpados pelo déficit público, mas sim o excesso de cargos comissionados. Segundo ele, o caso mais grave acontece na Empav por extrapolar os 35 postos permitidos pelo plano de cargos de carreira. “Temos mais de cem pessoas contratadas pela Empav em cargos comissionados, e parte delas está lotada em outros departamentos da Prefeitura. Isto ocorre pois não há realização de concursos públicos, fato que muito nos preocupa, pois coloca em risco o fundo de previdência próprio dos servidores de carreira da PJF”, destacou.

Amarildo pontuou que, diante do aperto financeiro vivido por muitas prefeituras – inclusive menores que a de Juiz de Fora – investir para a realização do carnaval, mesmo que de forma antecipada, foi uma falta de responsabilidade. “Isto demonstra a falta de controle com as finanças. Não há fiscalização dos gastos, principalmente com veículos. No passado, a Prefeitura mantinha um posto de combustível para abastecer a frota, que em sua maioria, era própria. Isso não existe mais, e as contas deixam de ser transparentes”, afirmou, acrescentando que não é de hoje que o sindicato tenta expor os excessos cometidos pela Administração.

Outro lado - A Prefeitura, por meio de sua assessoria de comunicação, lamentou a postura do Sinserpu, dizendo que a mesma não condiz com a verdade, confundindo, assim, o servidor municipal e a população. Em nota, a PJF afirmou que prima pela total transparência de seus atos, garantindo a implantação integral da Lei de Acesso à Informação e, da mesma forma, “sempre atuou em relação aos servidores, estando aberta ao diálogo e a melhorias nas condições de trabalho.”

Quanto à Empav, o Executivo ressaltou que vem atuando no enxugamento de cargos da empresa, inclusive com a extinção de posições, como aconteceu, recentemente, com a vice-presidência. A PJF ainda destacou que, por meio do decreto, quer garantir que a aplicação dos recursos seja mais consciente e moderna, observando todos os pontos, a fim de garantir que não houvesse prejuízos à população ou ao servidor

17/03/2015

Deu na Mídia LVIII – Sindicato de Juiz de Fora denuncia estrutura precária em posto de saúde

uaps-jardim-esperança-sinserpu

Fonte: Jornal Tribuna de Minas (Juiz de Fora – MG), edição de 13/03/2015

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Juiz de Fora (SINSERPU-JF) denunciou, em sua página no Facebook, as condições precárias da Unidade de Atenção Primária à Saúde (UAPS) do Bairro Jardim Esperança, na região Sudeste. Conforme o sindicato, as rachaduras e trincas evidenciam que a estrutura pode desabar a qualquer momento. “Como é possível constatar pelas fotos, a situação é de total perigo, uma vez que as rachaduras em toda a extensão da UAPS se alargam a cada dia. Segundo os servidores, o risco já foi alertado até pela Defesa Civil”, diz a postagem.
Por meio da assessoria da Secretaria de Saúde, a Prefeitura informou que deve iniciar a reforma na UAPS do Jardim Esperança ainda no primeiro semestre deste ano. A Prefeitura de Juiz de Fora esclareceu ainda que, durante as intervenções, a unidade continuará em funcionamento no mesmo local, sem comprometer o atendimento à população. Segundo o presidente do SINSERPU-JF, Amarildo Romanazzi, os moradores temiam que a UAPS pudesse mudar para o Bairro Floresta durante as obras.

24/03/2015

Deu na Mídia LIX – Sindicato de Juiz de Fora reivindica IPCA mais reajuste de 5%

Campanha JFFonte: Jornal Tribuna de Minas (Juiz de Fora – MG, Edição de terça-feira, 24 de março)

As negociações salariais das categorias do funcionalismo municipal representadas pelo Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Juiz de Fora (Sinserpu) terão seu primeiro capítulo hoje, quando o sindicato irá protocolar sua pauta de reivindicações junto à Prefeitura. O documento deve ser formado por 24 itens. Segundo os pleitos definidos pela categoria em assembleia realizada na última sexta-feira, os servidores iniciam as conversas solicitando recomposições salariais dos últimos 12 meses, com base no IPCA, e ganho real de 5%, como forma de reposição de perdas anteriores. De acordo com o presidente do Sinserpu, Amarildo Romanazzi, a partir da oficialização da pauta, os servidores irão aguardar que o Município agende uma reunião para que, de fato, tenha início o diálogo entre as partes.

Os servidores também reivindicam a implementação de um grupo de trabalho para discutir a reformulação do atual plano de cargos, carreiras e vencimentos da categoria, além da criação de uma nova tabela salarial. Como justificativa para o pleito, o funcionalismo aponta desvalorização entre os vencimentos pagos pelo Município em comparação ao observado nos valores praticados pela iniciativa privada. O Sinserpu defenderá ainda isonomia na concessão do tíquete-alimentação, com o o benefício reajustado para R$ 300 para todos os servidores e a extinção da regra que relaciona a cessão do benefício à assiduidade.

AMAC – O Sinserpu ainda deliberou sobre a pauta de reivindicações dos funcionários da AMAC, que também querem reajuste com base no IPCA, mais ganho real de 5%. O documento aborda os questionamentos enfrentados pela entidade no âmbito jurídico desde 2009. Entre eles, um que considera a entidade como de direito público e condiciona a contratação de pessoal à realização de concursos. A decisão ameaça o emprego de mais de mil funcionários.

 

  • FESERP-MINAS
  • Avenida Brasil, 1975, loja 223 - Solar Center - Centro, Juiz de Fora (MG) CEP: 36060-070 - Avenida Bernardo Vasconcelos, 1252-A, Bairro Cachoeirinha, Belo Horizonte (MG) - CEP 31150-000
  • Telefones: (32) 3214-1316, (31) 3653-7484 e 3653-7499
  • Todos os direitos reservados à Federação Estadual Única, Democrática dos Sindicatos de Servidores, Funcionários Públicos das Câmaras de Vereadores, Fundações, Empresas Públicas, Autarquias e Prefeituras Municipais de Minas Gerais
  • Site desenvolvido pela Agência Infinit0